Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

GOVERNADOR LUIZ HENRIOUE FELICITA ALUNOS DO BOLSHOI

Em Joinville, SC, ele acompanha a formatura da conceituada filial brasileira da escola de balé

Redação Publicado em 17/12/2008, às 12h08 - Atualizado às 12h11

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Patrono fundador da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, o governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (68), prestigiou orgulhoso o espetáculo de dança que marcou a formatura da segunda turma de bailarinos clássicos do Bolshoi. A noite de gala realizada no Teatro Juarez Machado, em Joinville, Santa Catarina, foi composta pelos clássicos Chopiniana, Suíte do ballet O Quebra-Nozes e a estréia das Danças Polovitzianas, da ópera O Príncipe Igor. "A formatura dos alunos confirma a tese de que podemos ter instituições de primeiro mundo no Brasil, de que nosso país é capaz de ter uma escola deste nível. Quando propus aos diretores do Bolshoi na Rússia a criação da primeira e única filial no mundo do teatro, sabia que teríamos bailarinos com a mesma arte, técnica e disciplina dos russos", avaliou o governador, com a professora Galina Kravchenko (50) e os formandos Nathalia Falagan (21) e Diego da Cunha (19). Entre os 26 formandos de 2008, Marcos Robson de Lima Junior (20) e Denise Cristina Hoefle (20) foram selecionados para dançar no Conjunto de Canto e Dança Mazowsze, da Polônia. "A Escola Bolshoi sente orgulho em saber que nossos alunos estão desbravando os caminhos da arte em outros continentes", comentou Pavel Kazarian (30), supervisor-geral da escola. O presidente do Instituto da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, Valdir Steglich (53), e Maria Antonieta Spadari (45), coordenadora artística da Escola Bolshoi, receberam convidados como o presidente do SBT em Santa Catarina, Roberto Amaral (61), o diplomata Silvio Garcia (52), e o empresário Alvaro Gayoso Neves (75), presidente da Engepasa. "Esta noite é o coroamento de um trabalho educacional, social e cultural, onde formamos cidadãos com alta capacidade técnica", afirmou Valdir.