Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

GOL DE KAKÁ EMOCIONA ROSANGELA LYRA EM SP

NA FESTA DA VITÓRIA DE CARAS, SOGRA DO CRAQUE VAI ÀS LÁGRIMAS COM O TRIUNFO DO MEIA DA SELEÇÃO

Redação Publicado em 14/06/2006, às 19h25 - Atualizado em 10/06/2012, às 23h37

Após Kaká vibrar com o gol que deu ao Brasil a vitória sobre a Croácia, sua sogra, Rosangela Lyra, falou ao celular com a filha, Caroline Celico.
Após Kaká vibrar com o gol que deu ao Brasil a vitória sobre a Croácia, sua sogra, Rosangela Lyra, falou ao celular com a filha, Caroline Celico.
por Alberto Santiago, Juliana Saboia e Marta De Divitiis Entre os corações brasileiros que aceleraram aos 43 minutos do 1º tempo da estréia do Brasil na Copa do Mundo, quando Ricardo Izecson dos Santos Leite, o Kaká (24), marcou o gol da vitória da Seleção contra a Croácia, estava o da emocionadíssima sogra do craque: Rosangela Lyra (40), diretora da Christian Dior no Brasil. "Seu marido é um homem abençoado", disse ela, ao celular, para a única filha, Caroline Celico (18), que assistiu in loco ao triunfo do amado no Estádio Olímpico de Berlim. "Estou emocionada e agradecida", respondeu Caroline à mãe, que celebrou o feito na Festa da Vitória promovida por CARAS e HSBC no hotel Caesar Park Faria Lima, em São Paulo. "Foi uma alegria indescritível saber que foi ele o autor do único gol da partida", exaltou Rosangela, que não conteve as lágrimas. Com ela - que, católica fervorosa, levava terço e imagem de N. S. de Guadalupe - vibrou o marido, o cirurgião dentista Laércio Vasconcelos (50). No campo, a festa para Kaká foi feita pelos companheiros de time, especialmente por Roberto Carlos (33) - que agarrou o meia após ele bater o gol - e Ronaldinho Gaúcho (26). Considerado o menino prodígio da Seleção Brasileira, o craque brasiliense - que atualmente joga no clube italiano Milan -, é tido como o jogador em que o técnico Carlos Alberto Parreira (62) apóia o chamado quadrado mágico, completado por Ronaldo (29), Ronaldinho Gaúcho e Adriano (24). Segundo a imprensa especializada, Kaká é o único dos quatro a ter funções múltiplas na equipe, marcando, carregando a bola da defesa para o ataque e atuando como atacante-surpresa, vindo de trás para um arremate não raro certeiro. "Tenho certeza de que ele fará uma belíssima Copa", apostou Parreira, antes mesmo da estréia brasileira na Copa. Ao final da partida, o Brasil inteiro soube, definitivamente, que o técnico da Seleção está certo.