Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

FHC E BEATRIZ LEMBRAM RUTH CARDOSO

FAMÍLIA DA SOCIÓLOGA PRESTIGIA A AUTORA DE SUA BIOGRAFIA

Redação Publicado em 24/08/2009, às 19h39

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Saudoso, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (78) fez questão de prestigiar o lançamento de Livro de Ruth, merecida biografia da ex-primeira-dama e sua amada Ruth Cardoso (1930-2008), na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo. "Ela mostrou que as pessoas podem fazer coisas boas sem serem pretensiosas, com discrição", diz ele, referindo-se ao trabalho social desenvolvido por d. Ruth por meio de programas como o Comunidade Solidária, o qual presidiu durante os dois mandatos do governo FHC (1995 a 2002), e com a fundação da ONG Comunitas. Em companhia da filha caçula do casal, Beatriz Cardoso (49), Fernando Henrique parabenizou a autora da biografia, Margarida Cintra Gordinho, e se emocionou ao falar da grande mulher com quem foi casado por 55 anos e com quem teve também Luciana (51) e Paulo Henrique (55). "Fica um vazio imenso.Mas é mais triste para quem fica do que para quem vai", lamenta ele, ao lembrar da perda de Ruth, vítima de enfarte fulminante há 14 meses. Cientista social, ex-aluna e grande amiga da antropóloga, Margarida escreveu o livro a convite da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, da qual Ruth era membro do Conselho Curador. "Tive um grande prazer em ter feito o livro. Espero que eu tenha conseguido de fato transmitir a mulher admirável que ela foi", revelou a autora, que contou com a colaboração da família Cardoso e entrevistou mais de 50 pessoas para compor a obra. "O mais importante para mim é realmente que as pessoas saibam o quanto Ruth era discreta, recatada, inteligente, brilhante e generosa. Essas qualidades estão muito em falta hoje em dia, então, acho que é por isso que ela desperta tanta emoção. Ela conseguiu manter sua identidade e integridade e por isso mereceu toda a admiração que teve", emociona-se a autora, exaltando a amiga. L