Luxo e excentricidade invadem Cannes

terça 18 maio, 2010
Salma Hayek, de Gucci Couture
Salma Hayek, de Gucci Couture FOTOS: REUTERS E GETTYIMAGES


Beldades exibem mix de estilos no festival de Cinema mais glamouroso do mundo

Brilhos e babados em profusão, silhuetas exaltadas com fendas e decotes e os maiores nomes do entretenimento reunidos num só lugar. A temporada de glamour absoluto na Côte d'Azur foi aberta com o início do 63o Festival de Cannes. Entre cinéfilos, o evento é aclamado como uma das três mais respeitadas plataformas internacionais de cinema ao lado de Berlim e Veneza, mas o frenesi em torno dos astros é tão grande que a mostra francesa tornou-se imbatível no quesito badalação. Na quarta-feira, 12, centenas de fotógrafos - de terno preto, traje obrigatório para quem trabalha por lá - fizeram fila diante do Palais des Festivals, principal local das exibições. Nova versão do diretor Ridley Scott (72) para o herói medieval, Robin Hood, estrelado por Russell Crowe (46) e Cate Blanchett (41), foi o primeiro longa a ser visto. Na ausência do diretor, abatido por problemas de saúde, coube aos protagonistas o comando da festa: Russell circulou com sua Danielle Spencer (40) e Cate posou só com um estonteante vestido assinado pelo saudoso amigo Alexander McQueen (1969-2010). "Meus filhos acham que eu sou bacana por ter feito este filme", entregou Cate sobre Dashiell (8), Roman (6) e Ignatius (2), seus herdeiros com o diretor Andrew Upton (43). De olho nos holofotes, a cantora australiana Natalie Imbruglia (35) e as atrizes Eva Longoria Parker (35), Aishwarya Rai (36) e Kate Beckinsale (36) - esta última integrante do júri - apostaram em looks dramáticos. "Falo um pouquinho de francês e fazer um filme falando nessa língua é um dos meus objetivos. Toda vez que venho ao festival e me deparo com tudo isso, filmes e júri, sonho em ter um filme meu participando também", contou Eva. "Recentemente terminei as filmagens de Días de Gracias, no México, meu primeiro trabalho para o cinema em espanhol", contou a morena, conhecida do grande público por atuar na série de TV Desperate Housewives. Primeira-dama do Grupo PPR, gigantesco conglomerado fashion que engloba marcas como Gucci, Balenciaga e Yves Saint Laurent, a estrela Salma Hayek (43) causou frisson na montée des marches, como os franceses se referem à entrada dos artistas pela escadaria do palácio. De braço dado com o marido, o bilionário François-Henri Pinault (47), a diva mexicana exibia suas curvas perfeitas com um exclusivo modelito da nova linha de alta-costura Gucci Couture. Referencial de elegância, Diane Lane (45) apostou em criação de Monique Lhuillier (38) de silhueta similiar - ombro só e com suave drapeado na cintura - para escoltar o marido, Josh Brolin (42), na exibição de Wall Street: Money Never Sleeps. Dirigido por Oliver Stone (63) e com Michael Douglas (65) no papel principal, a sequência do blockbuster de 1987 atraiu vips como o diretor George Lucas (66) e sua mulher, Mellody Hobson (41). Foram muitas as beldades que preferiram não arriscar e ganharam pontos com looks em tons de nude, off-white e perolados. Na lista de mais poderosas, Lucy Punch (32) e Naomi Watts (41), colegas de elenco no filme You will Meet a Tall Dark Stranger, de Woody Allen (74), a espanhola Elsa Pataky (33) e a socialite Michelle Yeoh (47). Na contramão das fãs do minimalismo chic, algumas convidadas investiram pesado em mix de cores, texturas e transparências. Expoente do cinema asiático, a chinesa Fan Bingbing (28) marcou presença em vários eventos do festival para promover Chongqing Blues; brilhou em quase todas, mas amargou críticas por conta do look amarelo com bordados de dragões e ondas do mar. Frédérique Bel (35), Elsa Zylberstein (41) e Clotilde Courau (41), casada com o príncipe Emanuele Filiberto (37) de Savóia, também não conquistaram a simpatia dos fashionistas. Sem medo de críticas, as dançarinas burlecas Dirty Martini, Julie Atlas Muz, Mimi LeMeaux e Kitten On The Keys conferiram animação extra à exibição do filme Tournee, do diretor Mathieu Amalric (44). Com 19 filmes na corrida pela almejada Palma de Ouro, prêmio que será entregue ao vencedor pelo júri presidido pelo diretor americano Tim Burton (51), o festival reserva surpresas até o encerramento no dia 23. Mas, nos primeiros dias, emoção e nostalgia deram o tom nas exibições do especial Cannes Classics. Na sala Debussy, o grande astro do cinema francês Alain Delon (74) teve que conter as lágrimas ao recordar seu filme O Leopardo, de 1963. A seu lado, a filha, Anouchka (18), a atriz Claudia Cardinale (72) e o diretor do festival, Gilles Jacob (79). Já o diretor argentino radicado no Brasil Hector Babenco (64) fez dobradinha com sua musa Sonia Braga (59) na sessão comemorativa aos 25 anos de O Beijo da Mulher Aranha, de 1985. "Venho aqui muito tranquilo, alimentado pela ideia de que há diversas gerações que não viram o filme, que nem sequer ouviram falar dele", afirmou Babenco.
Atualizado segunda 24 maio, 2010 (145137)

Mais conteúdo sobre:

ASSINE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Musa fitness ostentou boa forma em um visual que deixou os fãs sem fôlego Juju Salimeni exibe curvas impressionantes em maiô coladinho
  2. 2 Michel Teló leva Thais Fersoza para viagem romântica
  3. 3 Luísa Sonza exibe bumbum de perto em clique de biquíni
  4. 4 Namorado de Marília faz tatuagem em homenagem ao filho
  5. 5 Reynaldo Gianecchini mostra foto da infância e impressiona
  6. 6 A Fazenda: Mulher de Jorge detona postura do marido
  7. 7 A Fazenda: Bifão apoia Phellipe Haagensen e choca web
  8. 8 Leo Cidade se declara para Larissa Manoela com foto especial
  9. 9 Jade Picon aproveita dia de sol ao lado do namorado
  10. 10 Plano de Cássia contra pedófilo dá errado e gera confusão