Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

FELICIDADE DE ROSANA BENI E FÁBIO PARLATORE

Em casa, a promoter e apresentadora e o executivo curtem a espera pelos filhos gêmeos

Redação Publicado em 30/12/2008, às 15h56

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Eles não conseguem esconder a alegria. Radiante, o casal Rosana Beni (43) e Fábio Parlatore (36) está à espera de gêmeos. Casados há quatro anos, eles fizeram várias tentativas, mas só depois de recorrer à ajuda médica de Roger Abdelmassih (65), especialista em reprodução humana, puderam brindar ao crescimento da família. "Sempre tive o sonho de casar e ter filhos. Como não conseguimos por vias normais, fomos atrás do dr. Roger", explica a promoter e apresentadora do programa Dimensões, do Canal de São Paulo, já no quarto mês de gestação. Aliado ao tratamento, ela, que é espiritualista, diz ter recebido força e energia de Bezerra de Menezes (1831-1900), médico expoente da doutrina espírita. "Aos casais que recorrem à assistência médica para engravidar, recomendo nunca desistir. Se existe uma chance, por menor que ela seja, vá até o fim", aconselha Fábio, executivo da Maringá Turismo. "Mas, se não tivesse dado certo, com certeza, eu adotaria", completa Rosana. Intuitiva, a futura mamãe estava certa de que seria um casal que chegaria para agitar o apartamento, na capital paulista. E não se enganou. Em seu último ultrassom, ela comemorou a surpresa. "Desde o início, senti que seria um menino e uma menina", afirmou ela. "Antes de pensar em ter filhos, já sonhava com um casal", festejou Fábio, ansioso com a chegada dos bebês. Apesar de a vida profissional de uma promoter e apresentadora ser bastante agitada, a ideia de Rosana é continuar trabalhando com seus eventos e gravando o programa normalmente até segunda ordem. Até lá, ela pretende começar aulas de yoga. "Enquanto posso, quero trabalhar bastante", conta Rosana, que ainda não precisou acordar o marido de madrugada por conta dos típicos desejos de grávida. "Para não dizer que não tive nenhum, um dia, senti vontade de comer pipoca", diverte-se.