Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Felicidade de Cininha de Paula em levar o herdeiro, Enrico, ao altar

Diante do primo Marcos Palmeira, a diretora de TV abençoa a união do produtor de efeitos visuais com Karolina Albertassi

Redação Publicado em 10/05/2011, às 10h28 - Atualizado em 11/05/2011, às 03h38

No Rio, Cininha com o primogênito, Enrico Guarischi. - FOTOS: IVAN FARIA
No Rio, Cininha com o primogênito, Enrico Guarischi. - FOTOS: IVAN FARIA
Parecia casamento de fim de novela, mas não era. Uma das mais respeitadas diretoras de TV do país, Cininha de Paula (51), desta vez, não coordenou posicionamentos nem ditou regras. Ela simplesmente cumpriu o papel de mãe ao levar o primogênito, o produtor de efeitos visuais Enrico Guarischi (35), ao altar. Ele se uniu à atriz e empresária Karolina Albertassi (25) em cerimônia religiosa nos jardins da Villa Riso, Rio. "É estranho para mim casar um filho. Mas estou muito feliz. Participei de todas as etapas, ajudando Karolina, bem no estilo mãe da noiva", divertiu-se Cininha, elegante num tomara que caia drapeado na cor bordeaux. Ao som de Todo Azul do Mar, sucesso do 14 Bis, a noiva surgiu de braços dados com o pai, o comerciante Areno Albertassi (55). Seu vestido, com ombros à mostra, aplicações de cristais no busto, corpo justo drapeado e saia ampla com detalhes de flores, de Aurora Lamego, chamou a atenção pelo estilo romântico-contemporâneo. Ao lado do futuro marido, ela ouviu atenta as palavras do pastor Pedrão, da Comunidade Batista do Rio, sob os olhares comovidos da mãe e da prima, Jaciara (52) e Rebeca Albertassi (18), do médico Alfredo Guarischi (60), pai de Enrico, e de Marcos Palmeira (47), primo do noivo. Solteiro desde maio de 2010 após o fim da união de cinco anos com a diretora Amora Mautner (35), com quem tem Júlia (3), o ator estava acompanhado de uma amiga, que não quis se identificar, de quem não se desgrudou a noite inteira. "Desejo que os noivos sejam felizes, afinal, são pessoas de que gosto e fazem parte da minha família", disse o ator. Após o 'sim', os noivos abriram a pista no ritmo de Close to You, dos Carpenters. Juntos desde 2007, eles relembraram o início do romance. "Nos conhecemos na festa de uma amiga. Ficamos saindo três anos, mas, às vezes, ficávamos um mês sem nos ver. Foi quando resolvi dar um basta. Aí ele notou o quanto eu gostava dele", contou Karolina. "Sempre a achei especial. Mas com o tempo percebi que ela era mesmo a mulher da minha vida. Antes também de decidirmos casar, viajamos para a Europa. Essa convivência consolidou mais a relação. Além disso, passei por várias perdas na minha família e ela sempre esteve ao meu lado", explicou ele, que, no fim do ano passado, lidou com a morte da avó materna, a atriz Lupe Gigliotti, vítima de câncer no pulmão aos 83 anos. A decisão de oficializar a relação foi em comum acordo. "Sou filho de pais separados. Meu exemplo dentro de casa é que minha mãe se casou três vezes, assim como meu pai. Para Karol, o casamento tem outro significado, pois os pais dela estão juntos há 30 anos. Então, como vi que nos dávamos bem, quis realizar seu sonho", frisou o noivo. O diretor Wolf Maya (57), que foi casado com Cininha, com quem teve a atriz Maria Maya (29), também se mostrou entusiasmado com a união. "Somos uma família diferente, que mistura tradição e modernidade. Um exemplo é o casamento da medicina e do teatro, já que eu e Cininha somos médicos e migramos para a arte. Agora, o Alfredo (pai de Enrico) revelou que está interessado no assunto. Temos a formalidade por trás do senso de humor e do relaxamento dos artistas. Enrico cresceu com esses dois olhares, e é resultado dessa química", observou Wolf, que se dedica à estréia da nova novela das 9 Fina Estampa, além do show Criança Esperança, ambos no ar em agosto. O ator, diretor e escritor Miguel Falabella (54) também falou sobre a importância da instituição casamento. "Sempre vai existir. É uma continuidade e uma renovação. Gosto de ver que as pessoas se casam cada vez mais", disse ele, autor, juntamente com Maria Carmem Barbosa (64), da próxima novela global das 7, sem título definido, que terá estreia em outubro e direção geral de Cininha de Paula. "Será um folhetim sobre a história de grandes amores cruzados", contou Maria Carmem ao lado do ator D'Artagnan Júnior (55) e dos casais Marília Pêra (68) e Bruno Faria (48) e Daniel Filho (73) e Olívia Byington (51). Na noite, a empresária Malga Di Paula (41) não teve a companhia do marido, Chico Anysio (80), que ainda se recupera de mais de 100 dias de internação após uma angioplastia. "Desejo que o amor dos noivos seja igual ao meu e de Chico, visceral", disse para a enfermeira Paula Cavalcanti (47). Convidados como Marcelo Serrado (44), Suzana Pires (34) e Fabiana Karla (35), com o amado, Bruno Muniz (29), se divertiram no ritmo do grupo de percussão Fina Batucada. Ao fim da festa, que reuniu ainda a atriz Naura Schneider (43), a empresária Berenice Lamônica (60), a astróloga Leiloca Neves (60), o estilista Victor Dzenk (41), e o casal Dalva (59) e Roberto Kattán (67), cônsul de Honduras, Cininha deixou mensagem ao filho e à nora. "A vida a dois é como uma orquestra sinfônica com os seus movimentos: o valsante, o staccato, o grand finale. Para regê-la, requer paciência, aceitar as diferenças e, principalmente, manter o respeito. Mas acredito que eles sejam ótimos maestros para, assim, termos como resultado uma boa sinfonia", resumiu ela.