Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Fé e talento na festa da padroeira de Santo Amaro

Marcos Frota, Zezé & Luciano e Caetano Veloso juntos na primeira edição da festa da padroeira de Santo Amaro sem Dona Canô

Redação Publicado em 29/01/2013, às 16h37 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Apresentação de trapézio diante da igreja matriz da cidade. - Valter Pontes
Apresentação de trapézio diante da igreja matriz da cidade. - Valter Pontes

No primeiro ano sem sua maior apoiadora, dona Canô, que morreu em 25 de dezembro aos 105 anos, a Festa de Nossa Senhora da Purificação, em Santo Amaro da Purificação, no recôncavo baiano, conta com a dedicação de grandes artistas brasileiros para garantir a animação que tanto empolgava a mãe de Caetano Veloso (70). Ator e diretor da Universidade Livre do Circo, Marcos Frota (56) é o mestre de cerimônias e comandou a abertura dos festejos, que teve como destaque a apresentação de trapézio O Incrível Voo dos Pássaros. “O evento está único, inédito e encantador. Cheguei na cidade dois dias antes, caminhei, conversei com as pessoas, assisti à tradicional novena. Acredito que o sucesso da abertura da festa foi resultado da minha convivência, porque eu me disponibilizei para estar aqui”, afirmou Frota, que celebra 30 anos de carreira e se prepara para viver o protagonista de João de Deus nos cinemas, com direção de Walter Carvalho (66).

A dupla Zezé Di Camargo (50) & Luciano (40) atendeu ao convite dos Velloso e presenteou o evento com seu show Sonho de Amor. “Estava de férias em Miami, mas recebemos o convite e temos tanto carinho pela família do Caetano que abri uma exceção. É um mimo da dupla para Santo Amaro”, contou Luciano. Desde a perda da mãe, Caetano tem evitado dar entrevistas, mas ao se apresentar abriu seu coração ao público. “Este é o primeiro ano que canto sem ela no palco. Minha mãe sempre ficava me assistindo. Estava nervoso para cantar, mas cantei”, falou ele, aplaudido pela promoter Licia Fabio (64). O baiano encerrou o show com Terra e Força Estranha, as músicas preferidas de dona Canô. “Esta é a festa que a minha mãe mais gostava. Ela adorava ver a cidade movimentada. Aproveitava esses momentos para fazer reivindicações a favor de Santo Amaro. Arrumava-se toda, ia para a igreja todos os dias e depois assistia aos shows. Faremos desta festa a mais linda”, frisou Rodrigo Velloso (78), irmão mais velho do clã e secretário de Cultura da cidade.