Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Fafá de Belém é embaixadora na luta contra exploração sexual de crianças e adolescentes

Em conversa com CARAS Online, Fafá de Belém fala sobre o trabalho como embaixadora da Campanha de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes. A cantora foi empossada na nesta segunda-feira, 17, pela presidente Dilma Rousseff

Redação Publicado em 18/12/2012, às 10h13 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Fafá de Belém canta o hino nacional na 18ª edição do Prêmio Direitos Humanos - Roberto Stuckert Filho/PR
Fafá de Belém canta o hino nacional na 18ª edição do Prêmio Direitos Humanos - Roberto Stuckert Filho/PR

Nomeada pela presidente Dilma Rousseff (65) e pela ministra da Secretaria dos Direitos Humanos Maria do Rosário (46) embaixadora da Campanha de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, Fafá de Belém (56) quer levar a bandeira da luta aos quatro cantos do país. A cantora, que já era engajada na causa, recebeu a nomeação durante a 18ª edição do Prêmio Direitos Humanos, nesta segunda-feira, 17, em Brasília. Na ocasião, ela cantou o Hino Nacional abrindo o evento.

“Desde o ano passado estou trabalhando junto com a ministra. Antes a campanha era para o carnaval de Pernambuco, a meta agora é chegar à Copa do Mundo com menos tráfico de crianças. Nessas épocas de grandes comemorações, grandes festas, tem sempre as pessoas que aproveitam para oferecer coisas à crianças e adolescentes. É mais fácil de haver tráfico de pessoas no meio da confusão”, disse Fafá à CARAS Online.

A cantora comemorou o novo ‘cargo’ e disse estar disposta a espalhar a mensagem de conscientização desde encontros com amigos, até suas apresentações com número grande de pessoas. “Fiquei muito feliz porque acho que há muito o que fazer nesse país. Quero chamar a atenção para a causa aonde quer que eu esteja, o meu papel é falar à sociedade a cada oportunidade que eu tiver, em espetáculos, reuniões... sinto que esse é meu papel como cidadã, como amiga, e como artista. É uma causa que todos podemos abraçar”, continua.

A cantora comentou ainda sobre a novela Salve Jorge, que mostra como as pessoas são enganadas com a promessa de uma vida melhor e acabam traficadas. “Meu bordão é ‘na dúvida, denuncie’. É mais fácil você pedir desculpa por um equívoco que para a criança que teve a vida violada. A novela da Gloria (Perez) mostra de uma forma muito clara como começam com a ilusão e vai desde o abuso ao tráfico”.

O número para denunciar casos de abusos contra crianças e adolescentes é o Disque 100. A ligação é gratuita.