Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Fabio Assunção: prévia de volta ao teatro

Após 11 anos longe dos palcos, Fabio Assunção volta ao teatro ao encenar a peça Adultérios, no teatro Frei Caneca, em SP

Redação Publicado em 01/07/2011, às 17h30 - Atualizado às 22h16

Fabio Assunção - Francisco Cepeda/AgNews
Fabio Assunção - Francisco Cepeda/AgNews

Prestes a voltar ao teatro, o ator Fabio Assunção (39) se reuniu ao elenco da peça Adultérios, no Teatro Frei Caneca, em São Paulo, para fazer uma prévia do que o público poderá ver a partir do dia 8 de julho. Fabio ficou 11 anos longe dos palcos, sendo que sua última encenação foi no drama Quem Tem Medo de Virginia Woolf?, em 2000. Agora, ele aparece com os cabelos um pouco mais compridos e a barba por fazer para viver um personagem da obra de Woody Allen (75), com tradução de Rachel Ripani (33) e direção de Alexandre Reinecke.

"Durante 11 anos chegaram muitos textos de teatro para mim, mas optei por focar no cinema e na televisão. Eu e o teatro temos uma relação íntima, não é um trabalho. É a sensação de um grande acontecimento, nesse mergulho de dois meses de preparação. Eu não faço teatro toda hora, mas quando faço me dá muito trabalho. Não é uma grande questão essa ausência de tanto tempo, porque sempre trabalhei muito. Posso dizer que estou tranquilo, embora esteja em pânico em relação à estreia", disse ele durante coletiva de imprensa.

Fabio ainda divide o palco com Norival Rizzo (52) em uma divertida truncagem teatral. Os dois atores dividem os papéis de protagonistas: o roteirista de cinema Jim Swain e o homeless americano Fred, que acusa Jim de ter roubado uma de suas obras. Como são personagens complementares, Fabio e Norival vão intercalar as apresentações. De sexta, segunda e na primeira sessão de sábado, Assunção será Jim; na segunda sessão de sábado e no domingo, viverá Fred. Com tanta troca, é inevitável que a cabeça dos atores não dê um nó. "Logo que o li o texto Woody Allen veio a ideia deles interpretarem os dois personagens. Além de ser um desafio, seria algo que enriqueceria a criação", recordou o diretor Reinecke.

"Não foi por vaidade que decidimos isso. Na verdade, chegamos a conclusão que eles são a mesma pessoa. Mas são dois personagens difíceis. Um é o oposto do outro e nos ensaios tivemos muitas dificuldades na hora de mudar. É um ótimo exercício, passamos a ter um entendimento maior de Jim e Fred", contou Norival. "Acho que todos nós temos um pouco desses personagens dentro de nós mesmos. Eu sempre identifico aspectos humanos em meus trabalhos que são comuns a mim. Tenho a insegurança do Jim e uma vontade de se aventurar pela vida do Fred", complementou Fábio

Completa o casting a atriz e bailarina Carol Mariottini, a única atriz que não troca seu papel, dando vida a irrevente Bárbara. "Ela é uma mulher interesseira. Quando seus planos vão por água abaixo, ela vira uma chantagista cujas ferramentas são a sensualidade; ela é um pouco vulgar até", explicou.