Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS

Ex-bailarina do Faustão recebe convite para filme de Hollywood

Depois de ter Juliana Paes em seu elenco, o produtor hollywoodiano Uri Singer volta ao Brasil em busca de novos talentos e escala Carol Nakamura e Deborah Secco para novo filme

Redação Publicado em 24/10/2011, às 20h22 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Carol Nakamura - Divulgação
Carol Nakamura - Divulgação

A atriz, assistente de palco e ex-bailarina do Domingão do Faustão, Carol Nakamura (26), recebeu um convite especial do produtor Uri Singer, que esteve no Brasil para começar a escalar o elenco que pode estar em sua nova produção, Man Up. Ele foi o responsável pelo sucesso Bed & Breakfast, que teve Márcio Garcia (41), Juliana Paes (32) e Dean Cain (45). Carol já recebeu uma cópia do roteiro, mas ainda está analisando a possibilidade de fazer parte do longa. “Agora as oportunidades estão surgindo. Quem não gostaria de começar a carreira fora do país?! Seria perfeito. Mas nada foi concretizado, foi só uma conversa informal. Ele veio para formar o elenco e conversar com as pessoas”, contou ela em conversa com a CARAS Online.

Outra brasileira que pode fazer parte do filme é Deborah Secco (31), com quem ele já conversou, e também há os artistas estrangeiros, como Robin Williams (58), Matthew McConaughey (41) e Jason Biggs (33). As filmagens ainda não têm data nem local para serem feitas, então Carol vai continuar com o seu trabalho ao lado de Fausto Silva (61) e também atuando no teatro por aqui, já que está prestes a estrear a peça Pista Falsa. “Na minha vida, tudo o que vem eu encaro como um desafio. Estou preparada para estudar mais ainda. Não fiquei com medo em momento algum, mas fiquei assustada, é outro mundo para mim. Ainda não caiu a ficha”, disse.

Ela ficou surpresa quando reencontrou o Uri, já que os dois se conheceram há cerca de um ano, no lançamento do filme Bed & Breakfast. “Eu o conheci no ano passado, nos falamos e ele já tinha uma ideia, mas sem o roteiro. Agora ele quer misturar o Brasil nos filmes dele e levar os atores lá para fora. Eu não deixei meus contatos com ele na época, e agora veio falando que tinha uma personagem que é a minha cara, que é uma brasileira que mora lá fora”. 

Como ainda não está com nada assinado e fechado, ela não contou a novidade para o Faustão. “Ainda estamos conversando, mas assim que estiver com tudo fechado, com certeza ele será a primeira pessoa a saber. Ele vai ficar muito orgulhoso, foi quem me viu de verdade, me deu oportunidade e já passei por todas as etapas do programa. Ele tem uma generosidade enorme e sei que vai me apoiar”, disse ela, que já sabe que se personagem será pequeno. “É a minha primeira vez no cinema estrangeiro, então eu jamais ia querer ser a protagonista. É pequeno, são textos curtos e é fácil de fazer, nada que com um pouco de dedicação eu não consiga”.

Nakamura já está fazendo aulas de inglês com um professor que também é ator e que pretende que seja o seu coach quando começar a filmar, mas não acredita que terá problemas com os diálogos em inglês. “Não é uma língua que a gente pratica constantemente, vou ter que estudar muito mais, mas não é muito difícil, porque temos um contato muito grande hoje em dia. Se fosse um filme em francês, eu ficaria muito mais nervosa. Tenho que pensar mesmo em como interpretar em outra língua”.

Carol começou a estudar para ser atriz há cerca de 3 anos e está adorando a nova profissão. Bailarina formada, com 9 anos de balé, e o mesmo tempo ao lado de Fausto Silva, ela já fez vários cursos de atuação e tem seus ídolos na carreira. Inclusive, se tudo der certo com o filme de Uri Singer, ela poderá ter a chance de contracenar com um deles. “Aqui no Brasil eu sou apaixonada pela Lilia Cabral. Como ator adoro o Selton Mello, o Wagner Moura e o Tony Ramos. Lá fora, eu sempre admirei o Robin Williams, pode até parecer brincadeira, mas eu sempre compro os DVDs dele, porque os filmes são inspirações de vida”.

Como toda atriz, ela tem vontade de um dia estrelar uma novela da Globo, mas esse não é seu objetivo no momento. “Já sou contratada da casa, nunca nem tentei fazer novela, porque nunca tentei sair do Faustão. Sempre quis fazer novela, mas teria medo de largar minha profissão de nove anos para tentar fazer novela. E é mais difícil para uma oriental entrar em uma novela, porque nem sempre tem um núcleo oriental. Se essa oportunidade do cinema surgiu agora, é porque tinha que acontecer”.