Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Elogio ao talento e à carreira do estilista Pierre Cardin, em SP

Mestre da moda completa 60 anos de dedicação à beleza em maratona de homenagens com desfile e exposição retrospectivos

Redação Publicado em 10/05/2011, às 17h23 - Atualizado em 11/05/2011, às 02h42

Após apresentar 160 looks em desfile, Pierre Cardin entra na passarela com Maryse Gaspard, diretora de criação da grife. - CAIO GUIMARÃES, LUCIANA PREZIA E SAMUEL CHAVES / S4 PHOTO PRESS
Após apresentar 160 looks em desfile, Pierre Cardin entra na passarela com Maryse Gaspard, diretora de criação da grife. - CAIO GUIMARÃES, LUCIANA PREZIA E SAMUEL CHAVES / S4 PHOTO PRESS
Todas as vezes que suas coleções cruzam as passarelas, o público fica hipnotizado. Essa é a rotina de Pierre Cardin (88), criador de verdadeiras 'obras-primas' da moda e que, este ano, completa 60 anos de uma trajetória ímpar no universo fashion. Para celebrar a data, o estilista franco-italiano foi homenageado com o projeto Pierre Cardin - Criando Moda Revolucionando Costumes, apresentado pelo HSBC na capital paulista. "Sei que o Brasil é um País de muitos italianos, por isso, estou me sentindo em casa", diz ele, claramente tomando São Paulo como sua medida do que é o País, antes de enfrentar a maratona festiva de três dias. Para iniciar a jornada em grande estilo, o estilista apresentou desfile de alta-costura com 160 looks, recentemente apresentados na Semana de Moda de Paris. "Comecei do nada e cheguei até o mais alto nível, tive muita ambição. Sou um pouco socialista e sempre pensei na possibilidade de fazer moda para várias pessoas. Então, parti para o prêt-àporter, o que me permitiu sobreviver e voltar a fazer alta-costura que, no início, me fez perder muito dinheiro", lembra Pierre que, ao final, subiu na catwalk acompanhado de Maryse Gaspard, diretora de criação de alta-costura e ex-modelo da grife Pierre Cardin. "Estou muito feliz de estar no Brasil e emocionada com tudo o que estão fazendo para comemorar esses 60 anos do Pierre", emenda ela. Na disputada primeira fila, a sempre elegante Luiza Brunet (48) era só elogios. "É incrível vê-lo com 88 anos e com tanta jovialidade e simpatia. Sem dúvida, contribuiu muito com a moda", afirma a mãe de Antônio (11) e da top Yasmin Brunet (22) - radicada em Nova York e recém-solteira, após namoro de cinco anos com o também modelo, o mineiro Evandro Soldati (25). "Queria que minha filha estivesse aqui comigo hoje, mas entendo e torço por ela", diz Luiza ao marido de Daniela Mercury (45), Marco Scabia (36), da Mix Brand Experience, empresa responsável pela idealização e realização do evento em conjunto com a Urban Jungle Art. "Adoro moda, mas confesso que, às vezes, fico um pouco fora, pois sou meio retrô e amo roupas de brechó", fala a cantora baiana. Responsável pelo make e hair das modelos, Wanderley Nunes (50) optou pela leveza. "Fizemos tudo bem natural. Valorizamos o que cada uma tem de melhor, sem concorrer com a roupa", explica o expert das tesouras, cuja opinião é compartilhada por Pierre. "Hoje, as mulheres mais bonitas são as brasileiras, elas têm bom gosto e são femininas", diz o homenageado. "É importante o País ter contato com a cultura da moda, com mestres como ele. É um presente", sentencia o estilista Valdemar Iodice (58) para as colegas de profissão Daniella Helayel (34) e Gloria Coelho (59). Lá estavam ainda as jet-settersAna Paula Junqueira (41) e Bethy Lagardère (62), o colunista Bruno Astuto (32) e a atriz Luciana Vendramini (40). "O que mais me encantou no desfile foi a combinação entre as cores e as formas", detalha Luciana. No dia seguinte ao espetáculo fashion, o estilista conferiu a abertura da exposição homônima ao projeto. Com 70 looks criados entre 1952 e 2010, a mostra traça a trajetória de sucesso do designer e inclui fotos, croquis e acessórios trazidos de Paris, onde ele vive. "Enquanto copiamos, não somos criadores. Somos quando passamos a ser copiados. Há duas coisas importantes no mundo: comer e vestirse. A moda é necessária e emprega milhares de pessoas", reflete Cardin. Os estilistas Rita Comparato (30), com a mãe, Alice (66), e Dudu Bertholini (29) se encantam com o acervo. "Seu legado é fantástico nas questões de forma, proporção e mescla elegância com inovação", enaltece Dudu. "Ele deu sensibilidade à alta-costura e às massas", conclui o apresentador da Band Otávio Mesquita (51), com sua Melissa Wilman (35). Para encerrar com chave de ouro, o mestre da costura realizou palestra onde, de novo, o foco foi o olhar sobre a moda. "Pela roupa faço uma radiografia da pessoa. Imagine um corpo nu no deserto; você não sabe como aquela pessoa é, como é seu caráter, mas se ela veste algo, dá para saber seu estilo e personalidade", atesta ele. "Esse conteúdo interessa aos todos jornalistas", acredita Fabiana Scaranzi (43), uma das apresentadoras do Domingo Espetacular, da Record, que conferiu atenta todas as declarações do estilista, assim como Maria Cândida (39), do Programa Amaury Jr., da RedeTV!.