Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Dilma oferece o Palácio do Planalto para velório de Oscar Niemeyer

A presidente Dilma Rousseff ofereceu o Palácio do Planalto, em Brasília, para velar o corpo do arquiteto Oscar Niemeyer, que faleceu na noite desta quarta-feira, 5, no Rio de Janeiro

Redação Publicado em 05/12/2012, às 23h19 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Dilma Rousseff oferece o Palácio do Planalto para velar Oscar Niemeyer - Foto Montagem
Dilma Rousseff oferece o Palácio do Planalto para velar Oscar Niemeyer - Foto Montagem

Após lamentar a morte de Oscar Niemeyer (1907-2012), a presidente Dilma Rousseff (64) entrou em contato com a família e ofereceu o Palácio do Planalto, em Brasília, para velar o corpo do arquiteto. A capital federal é considerada a principal obra de Niemeyer.

"Dilma ofereceu Brasília para fazermos o velório, mas ainda estamos estudando para saber o que fazer, porque ele é uma personalidade, não pertence apenas à família, mas o enterro dele será no Rio, porque ele é um carioca da gema, tem que ficar aqui no Rio", declarou Paulo Niemeyer, sobrinho do arquiteto.

Eduardo Paes (43), prefeito do Rio de Janeiro, contou em coletiva de imprensa, que o corpo de Oscar Niemeyer será velado durante o dia dessa quinta-feira, 6, em Brasília, e no final da tarde volta para o Rio de Janeiro. Na sexta de manhã, o velório será aberto ao público. O arquiteto será enterrado no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na capital fluminense.

"Há três dias eu o encontrei, ele estava lúcido. A lembrança que eu tenho dele é de uma pessoa muito feliz", disse Paes.

"Ele detestava falar da morte, ele só pensava em trabalho, em voltar para casa", revelou Paulo Niemeyer.

Oscar Niemeyer morreu nesta quarta-feira, 5, às 21h55, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, aos 104 anos, de insuficiência respiratória.