CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil

DEBORAH SECCO E MARCELO FALCÃO EM CRISE

EM NY, ELA NEGA SEPARAÇÃO; EM SP, ELE CANTA COM MARIA RITA E DIZ QUE ACABOU

Redação Publicado em 21/09/2006, às 20h51

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
No Credicard Hall, em SP, Falcão e Maria Rita cantam juntos um dia após a bela Deborah voar para NY. Ele admitiu o rompimento, mas manteve a aliança. Deborah no Rio, ainda durante o check-in no aeroporto do Galeão
No Credicard Hall, em SP, Falcão e Maria Rita cantam juntos um dia após a bela Deborah voar para NY. Ele admitiu o rompimento, mas manteve a aliança. Deborah no Rio, ainda durante o check-in no aeroporto do Galeão
Uma dúvida paira sobre o futuro do romance que há dois anos une a atriz Deborah Secco (26) e Marcelo Falcão (33), líder da banda O Rappa. "Continuamos juntos, sim. Olha aqui a aliança. Nada mudou", garantiu Deborah, ao desembarcar em Nova York, nos Estados Unidos, na manhã de quinta-feira, 14, com a amiga Juliana Paes (27). Segundo ela, a informação do rompimento do noivado de dez meses com Falcão, que veio a público 48 horas antes da viagem, era especulação. "Estou aqui para trabalhar, não tenho o que esconder, por que fugir. Estamos bem", ressaltou a atriz, embora a afirmação de Falcão fosse outra. "Desde que ela começou a ensaiar para a Dança no Gelo a gente passou a se ver pouco", disse o músico, referindo-se à maratona de patinação que a bela enfrentou no programa Domingão do Faustão. "Estávamos mesmo sem tempo de ficar juntos. Terminamos numa boa, sem mágoas", completou ele. Segundo amigos, eles discutiram na terça-feira, 12. A agenda atribulada de ambos teria sido o motivo. Deborah emendou a Dança no Gelo com a novela global Pé na Jaca, que começa a gravar nesta semana. Em 15 dias, ele começa turnê nacional. Na sexta- feira, 15, ainda usando aliança igual a de Deborah junto de largo anel de ouro, Falcão fez show em São Paulo e recebeu no palco a cantora Maria Rita (29). O encontro, no qual eles cantaram Rodo Cotidiano foi uma homenagem ao amigo Tom Capone, falecido em 2005 em acidente de moto, em L.A., aos 37 anos, um dia após receber o Grammy Latino de Melhor Álbum de MPB pelo disco de estréia dela. Foi no estúdio do produtor, no Rio,que os os músicos se conheceram. Há tempos a amizade de Falcão e Maria Rita mostra-se forte. Em setembro de 2005, ele foi, sem a namorada, a um show dela, no Rio. Na mesma noite, os dois foram para uma pizzaria, na qual conversaram até as 7h da manhã. Ali começaram os rumores de um caso. Deborah ignorou e até fez piada, ao participar da peça O Surto, há dois meses: "A Maria irrita! Irrita o Falcão, a Deborah e até a gravadora", disse, no palco."Todo mundo fala da gente. Porque não posso? Mas eu e ela nos damos bem", afirmou Deborah, já no camarim. Duas semanas depois, Maria Rita apareceu a um prêmio musical com frase de música de Falcão tatuada no flanco. "Falam que dou mole para ele, não sou vagabunda", reclamou, negando um affaire com o músico que, no domingo, já de volta ao Rio, aplaudiu o show do Skank, no Canecão, sozinho e ainda com a aliança. Na noite de sua chegada a NY, Deborah e Juliana cumpriram o seu compromisso: a gala do BrazilFoundation, ONG dedicada a projetos sociais no Brasil. Lindas, elas iluminaram os salões do hotel Cipriani na festa que arrecadou cerca de 300 000 dólares. "Projetos como este provam que há uma luz no fim do túnel. Temos de acordar o Brasil", disse Deborah. De lá, as atrizes foram com o DJZé Pedro (42) à festa da Calvin Klein, que desfilara naquele dia na semana de moda de NY. Promovida pelo estilista da marca, o mineiro Francisco Costa (40), a noite reuniu atores de Hollywood e fashionistas. À vontade, Juliana e Deborah ganharam a pista de dança. "Nos divertimos muito. Quer dizer, até o primeiro descobrir que a Juliana foi eleita uma das cem pessoas mais lindas do mundo pela revista People", brincou Deborah, cuja "pilha" acabou cedo. "Não tem jeito, sou caseira. Meu programa preferido é pipoca e DVD", justificou. No dia seguinte a sua chegada, NY amanheceu chuvosa e Deborah, triste, abatida e sem aparentar tanta segurança. "Tivemos uma discussão, uma briguinha como qualquer casal, foi só. Não terminamos e nem vamos terminar", disse ela, por telefone, a uma amiga, aos prantos. Por volta do meio dia, ela e Juliana deixaram o San Carlos Hotel em direção ao Schoenfeld Theatre, onde Deborah comprou ingresso para a estréia de A Chorus Line, na segunda-feira, 18, dia em que Juliana, que também está no elenco de Pé na Jaca, voltou para o Rio. De lá, seguiram para uma loja de souvenires da Broadway. "Sou apaixonada por musicais, especialmente os de Bob Fosse, como Cabaret e Chicago. Sonho em montar um espetáculo deste", comentou ela. A empolgação, no entanto, passou após receber uma ligação de Falcão, a quem chamou de "amor" o tempo todo. Ao desligar, a atriz sacou a máquina fotográfica e, chorando, olhou fotos do casal. "Sei que ela daria tudo para estar com ele agora. Eles não conseguiram conversar direito e ela teve que viajar a trabalho. O certo é que se adoram", comentou Juliana, cheia de cuidados com a amiga, a quem animou a continuar o passeio. Sob chuva fina, elas passaram por uma banca de revistas e uma loja de produtos de beleza. Mas Nova York parecia sem encantos para Deborah. FOTOS: CASSIANO DE SOUZA / CBS IMAGENS, CLEOMIR TAVARES, LUCIANA PREZIA / LUCIANA FARIA PREZIA, RICARDO LEAL / PHOTO RIO NEWS