Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Miss Brasil 2010, Débora Lyra relembra grave acidente de carro: 'Eu vi a minha vida por um fio'

Miss Brasil 2010, Débora Lyra comenta o seu tratamento e diz que ainda não lembra do momento do acidente de carro que sofreu há 9 meses

Redação Publicado em 26/09/2012, às 17h28 - Atualizado às 19h44

Débora Lyra - Jayme de Carvalho Jr.
Débora Lyra - Jayme de Carvalho Jr.

Na véspera de completar 9 meses do grave acidente que sofreu em 27 dezembro de 2011, a Miss Brasil 2010 Débora Lyra (23) deu entrevista no Programa da Tarde, da Record, relembrando os momentos que passou. “Eu vi a minha vida por um fio. Aprendi nessa história toda a dar importância para outras coisas na vida além da vaidade”, contou ela, que revelou os momentos difíceis de seu tratamento. “No primeiro mês eu andava só de cadeira de rodas. Usava o colar servical e ficava o tempo todo deitada. Os primeiros dez dias eu fiquei no hospital, foram 7 na UTI e 3 no quarto. Não conseguia comer, não tinha força, só tomava soro e líquidos. Fiquei uns 20 dias sem comer, não levantava da cama, tomava até banho na cama. Fiquei os primeiros meses imobilizada”, lembrou.

Durante o período de recuperação, a miss disse que teve tempo para repensar a sua vida até aquele momento. “Eu tive que parar e pensar em tudo na minha vida. É algo que nunca vou apagar da minha lembrança, tem que aprender a viver com isso, não dá para voltar no tempo. Eu consegui me recuperar muito bem, fiquei com muitas cicatrizes. Os enfermeiros diziam que eu era a sensação do hospital, mesmo passando pela situação que estava passando, não tirava o sorriso do rosto. Tem que ser bola pra frente”.

Débora comentou que ainda não se lembra do momento do acidente, que aconteceu no trajeto entre Vitória, ES, a Búzios, RJ, quando o então namorado dela, Hermom Souza Lopes, perdeu o controle do carro e bateu de frente em outro veículo, vitimando a mãe dele, Maria Auxiliadora Miguel de Souza. “A última cena que lembro é quando coloquei a mala no carro. Os médicos disseram que com o tempo ia lembrar, mas amanhã faz 9 meses e não lembro de nada”, disse ela, que viu algumas fotos do carro destruído e explicou como foi a sua reação ao ver as imagens pela primeira vez. “Fiquei observando por um tempo, não me reconheci. Passou um filme na minha cabeça, de quando era mais nova, adolescência, quando venci o Miss Brasil, que era o meu sonho desde os 12 anos...”.

Ela lamentou a morte da mãe do seu ex-namorado, que faleceu no local. “Foi a parte que mais machucou. Não lembro das cicatrizes, o que dói é a morte dela, era uma segunda mãe”, afirmou, comentando o apoio que recebeu de Hermon, com quem terminou o relacionamento poucos meses após o ocorrido. “Ele está bem, sempre estava do meu lado perguntando como eu estava”.

No palco do Programa da Tarde, a Miss Brasil recebeu um bolo de aniversário e a presença de seus pais, do atual namorado, Daniel, e da amiga Natália Guimarães, já que nesta quarta-feira, 26, é dia em que ela completa 23 anos de idade.

Na atração, amigos ainda relembraram do namoro dela com o jogador de futebol Alexandre Pato, com quem se relacionou por cerca de três meses  antes do acidente. “Foi bem difícil no término com o Alexandre, mas a gente estava do lado dela, foi bom enquanto durou. Hoje, pelo que a gente sabe, se ela voltasse atrás, não se envolveria com ele”, contou uma amiga. David Brazil comentou o momento em que eles se conheceram. “Quando ela entrou no restaurante, eu já estava com ele. Quando o Pato a viu, ele disse: ‘Que princesa, que mulher linda’”.