Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Dani Souza: 'Estranho Dado ainda estar lá'

Em entrevista ao Portal CARAS, Danielle Souza, a Mulher Samambaia, conta o que rolou no reality e fala das desavenças com Dado Dolabella

Redação Publicado em 20/08/2009, às 12h28 - Atualizado às 12h54

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Danielle Souza
Danielle Souza
Danielle Souza, conhecida como a Mulher Samambaia, foi uma das últimas participantes a deixar o reality show A Fazenda, da Record. Muito próxima de Mirella Santos, Carlinhos e Pedro Leonardo, a bela discutiu com alguns companheiros de confinamento e deixou clara sua opinião sobre o finalista Dado Dolabella. "Acho muito estranho Dado ainda estar lá", desconfia ela. Em conversa com o Portal CARAS, Dani fala da relação com os 'fazendeiros', das dificuldades enfrentadas, das amizades que fez e da difícil relação com sua mãe. Confira! - Para você, qual foi o maior desafio da 'Fazenda'? - Conviver com as pessoas, cada um com sua individualidade, manias, cada um com um jeito diferente. No começo tive problemas com o Theo (Becker), depois com o Jonathan (Haagensen), para falar a verdade tive problemas com todos, por causa da sujeira. - E a discussão com o Dado Dolabella? - No começo me dei super bem com ele. Só tive problemas no final porque via o que ele fazia com todo mundo, e não concordava, mas comigo ele nunca tinha implicado. Quando tive oportunidade, falei tudo o que pensava sobre ele, que estava jogando, aliás, está sendo um bom jogador. O fato de ter discutido com o Dado me prejudicou. Agora que estou aqui fora percebi que as pessoas acham que eu, o Carlinhos e o Pedro (Leonardo) fizemos um complô contra ele, mas não é verdade. Votávamos pela afinidade que tínhamos, ou não, com as pessoas. Acho estranho ele estar lá até agora. - Por quê? - É muito estranho. Dado já discutiu com todo mundo lá dentro. É chato. Depois que o Pedro saiu parei de acreditar no negócio. Dado não é fácil de conviver, não consigo entender porque ele ainda está lá. - Acredita que a edição pode ter favorecido a imagem de Dado? - Não. Até porque ainda não assisti nada, estou numa correria danada. Não posso dizer se estão prejudicando ou favorecendo alguém. - Você teve problemas com alguns participantes, mas também fez bons amigos, não? - Fiz, sim! A Mirella, a Fabi (Alvarez), o Carlinhos, que já era meu amigo e ficou ainda mais. - É verdade que o Pedro Leonardo estava interessado em você? - No começo estava, ele sempre brincou comigo, mas era tudo na brincadeira, pelo menos para mim. Depois tive o cuidado de mantê-lo um pouco afastado, para não correr o risco de machucá-lo. Mas acho que ele não se apaixonou por mim. Ficamos muito amigos. - Na 'Fazenda' você mostrou que não tem uma boa relação com sua mãe. Acredita que agora isso pode mudar? - Sim. Nós só nos falávamos por telefone, quando ela precisava de dinheiro, eu mandava... Ela mora em Florianópolis e eu não conseguia viajar muito 'pra' lá por conta do trabalho, a vejo muito pouco. O programa aproximou a gente, na verdade o que aconteceu foi que lá me conheci melhor. O programa trouxe à tona algumas coisas que me faziam mal, a falta deste carinho, por exemplo. Antes eu dava um jeito fingir que isso não existia e vivia a minha vida, agora estou tentando resolver. - Você se surpreendeu quando foi eliminada? - Na semana que fui para roça, estava no meu limite. Não estava aguentando a bagunça e a sujeira do povo. Se fosse para eu ganhar, pedi para Deus ficar, caso contrário, preferia sair naquele momento. Não estava mais aguentando mesmo. - E como foi recebida aqui fora? - Estava com medo de sair. Lá dentro não tínhamos noção do que estava rolando aqui fora. Mas tive uma recepção tão bacana das pessoas, elas me abordam com tanto carinho. Um carinho que não tinha quando era a Mulher Samambaia, agora me conheceram de verdade. - Você se incomoda em ser chamada de Mulher Samambaia? - De jeito nenhum. O que acontecia é que, pelo fato de as pessoas não me conhecerem, acabavam falando qualquer coisa. Agora percebem que a Mulher Samambaia era um personagem, estão me respeitando mais. Mas não posso me incomodar, durante seis anos vivi com esse personagem, que me trouxe muitas coisas boas. - Mas agora você está se despedindo deste papel. - Sim. Saí do Pânico quando decidi participar do reality, mas não sabia o que poderia acontecer, mas estou sendo muito solicitada, estou na maior correria e assinei um contrato com a Record.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!