Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Cristiana Oliveira fica 2 horas em solitária

Atriz Cristiana Oliveira fica durante 2 horas dentro de uma solitária para viver nova personagem na TV

<i>por Fernanda Guarda Ribeiro</i> <br> <br> Publicado em 29/09/2010, às 16h56 - Atualizado em 11/10/2010, às 09h28

Cristiana Oliveira - Marcos Porto e Alex Palarea /AgNews
Cristiana Oliveira - Marcos Porto e Alex Palarea /AgNews
Quando recebe a sinopse de um novo trabalho, a atriz Cristiana Oliveira"mergulha de cabeça" no personagem. Para viver a Araci, prisioneira lésbica de Insensato Coração, próxima novela das oito, da Globo, a atriz frequentou duas prisões, conversou com detentas "perigosas" e chegou a ficar presa. "Eu fiquei 2 horas dentro de uma solitária, li as frases de clemência na parede. O nome de Jesus e Deus é falado o tempo todo lá dentro. É asfixiante, imaginei o desespero que é ficar muito mais tempo dentro daquela cela", contou Cristiana, que sempre quis viver uma personagem como Araci. "Sempre quis fazer uma prisioneira e também uma delegada ou carceireira", explicou. Há 2 meses a atriz está fazendo laboratórios de pesquisa por conta própria. "Eu quis fazer por minha conta, ninguém me pediu. Tive o apoio do Secretário de Segurança do Estado e de delegados, por isso, não fiquei com medo de estar no meio de criminosas, nem das mais perigosas. Eu só falei com quem quis conversar comigo, as deixei à vontade." Cristiana contou que estar dentro da Polinter e da Talavera Bruce foi uma das "experiências mais incríveis" de sua vida. "Escutei cada história, de pessoas com esperança e outras sem, de pessoas que acreditam na Justiça e outras não. Vi que elas têm medo principalmente de voltarem à sociedade e não serem aceitas." Para Cristiana, o mais difícil foi ouvir todas as histórias e ficar imparcial. "Procurei ser fria, não me envolver, mas, é difícil. Nas minhas conversas com as detentas eu quis entender o lado psicológico e emocional delas. Claro que teve momentos em que eu me emocionei, como qualquer pessoa se emocionaria. Mas, não abstraí o fato de elas estarem lá por algum motivo", explicou a atriz, que começa a gravar a trama de Gilberto Braga no fim do ano. Tudo o que Cristiana passou lá dentro, ela garante que serviu tanto para enriquecer a interpretação de Araci, já que aprendeu as gírias que elas usam, a maneira como elas andam, agem e se posicionam dentro da cadeia, quanto para um aprendizado pessoal. "Meus amigos me chamam de maluca! Realmente eu pirei, fiquei confusa com tanta informação! (risos) Mas eu não tenho nem palavras para explicar o que estou vivendo. É um exemplo para a vida." Cristiana se envolveu tanto com a personagem que já até pensa em fazer um projeto futuro. "É uma ideia, ainda é um embriãozinho. Não vou falar! (risos) Mas quero fazer algo diferente de tudo que já foi feito, algo grande, abordando esse assunto."