Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Conheça Mateus Ribeiro, o novo pupilo de Claudia Raia

Mateus Ribeiro está no elenco do musical 'Cabaret' e já conquistou Claudia Raia, que prometeu transformá-lo 'no melhor ator de musical do Brasil'

Redação Publicado em 30/11/2011, às 22h28 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Mateus Ribeiro e Claudia Raia - Divulgação
Mateus Ribeiro e Claudia Raia - Divulgação

Claudia Raia (44) é conhecida por ‘adotar’ colegas de elenco por onde passa. Foi assim com Mayana Neiva (28), em Ti-ti-ti, e Mariana Ximenes (30) em A Favorita – a atriz chegou a dizer na época que tinha até um pijama e um par de chinelos reserva para Ximenes em sua casa.  Em cartaz com Cabaret, Claudia logo encontrou outro ‘filho’: Mateus Ribeiro (18). 

Mateus começou a estudar teatro aos 10 anos de idade, em Fortaleza. Aos 14 anos, ele se mudou para Brasília e passou a se dedicar aos musicais. “Eu fiz aula de sapateado, jazz, hip hop... O ator de musical precisa saber um pouco de tudo: dançar, cantar, atuar. Mas tem que saber fazer isso em todos os gêneros”, diz o jovem, em entrevista exclusiva à CARAS Online.

É por conta desta dedicação que Mateus conquistou Claudia Raia. A atriz não se cansa em repetir que prometeu transformá-lo em ‘o melhor ator de musical deste país’.

“Quando eu vim fazer as audições, eu achei que não ia passar. Ela veio falar comigo. Eu olhei para todo mundo e tinha vários homens altos, fortes, e eu era o pequenininho. Daí eu fui passando e durante as fases eles falaram ‘se vocês estão aqui é porque têm perfil’. Mas eu não acreditava”, conta o ator. “A Claudia começou com 16 anos, então acho que ela meio que se identificou comigo”, diz.

Mateus precisou ser emancipado para poder se mudar para São Paulo e trabalhar no musical, pois ainda tinha 17 anos quando o espetáculo estreou. “Acho que teve essa relação dela comigo, de se identificar, de querer me ajudar. Tanto a Claudia quanto a produção, todo mundo teve muita preocupação comigo. Ela vivia perguntando onde eu ia ficar, conversou com meus pais e disse que não era para eles se preocuparem, por que eu estava em boas mãos. Disse que era minha mãe aqui em São Paulo. Isto foi muito bom, porque deixou meus pais tranquilos”, conta.

Sobre a sensação de estrear em São Paulo com um musical do porte de Cabaret, Mateus declara: “Eu fiquei muito feliz desde o começo. Ter essas pessoas, até mesmo o Reynaldo Gianecchini que estava no começo, foi um peso, mas é um crescimento muito maior. Para mim, foi um privilégio.”

E depois que o espetáculo acabar, ele já sabe o que vai fazer: “Eu quero continuar na minha carreira de teatro musical, crescer neste caminho e, quem sabe, fazer televisão.”