Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Como Ismael, Juliano Cazarré brilha na TV

Veterano no cinema, Juliano Cazarré tem seu primeiro papel de destaque em “Insensato Coração”. Conheça a trajetória do ator

Redação Publicado em 18/07/2011, às 11h23 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Juliano Cazarré, o Ismael de "Insensato Coração" - Divulgação/ Rede Globo
Juliano Cazarré, o Ismael de "Insensato Coração" - Divulgação/ Rede Globo

Com papéis em Tropa de Elite, Bruna Surfistinha e outros filmes nacionais no currículo, só agora Juliano Cazarré (30) está começando a ser reconhecido por uma maior parte do público brasileiro. E isso se deve ao crescimento de seu personagem, Ismael, na trama de Insensato Coração.

Dando vida ao capanga da poderosa Norma (Gloria Pires, 47) e amante da recalcada Eunice (Deborah Evelyn, 45), Cazarré ganhou espaço na história da novela e está arrebanhando fãs, principalmente do público feminino, quando exibe seu abdôme sarado em frente às câmeras. “Para ser bem sincero, estou um pouco assustado com essa coisa das pessoas me reconhecerem. Porque o Ismael tem esse jeitão expansivo... Depois que eu conheço as pessoas, até tenho alguma coisa assim no meu jeito de falar, sou brincalhão. Mas, a princípio, eu sou bastante tímido. Porém, foi para isso que eu vim ao Rio de Janeiro, para fazer uma novela, para ter mais espaço para o meu trabalho. É um pouco assustador, mas é muito gratificante”, disse o ator no site oficial da novela.

Nascido em Pelotas, no Rio Grande do Sul, ele cresceu em Brasília e, agora, mora no Rio de Janeiro com a mulher e o filho, de 1 ano e 4 meses. Quando saiu de Brasília, em 2007, Cazarré já tinha feito seu primeiro longa, A Concepção. Ele foi morar em São Paulo com o objetivo de fazer testes e, logo, conseguiu um papel na série Alice, da HBO. “Foi essa série que me propiciou sair de casa. Foi a primeira vez que aluguei um apartamento, pagando as contas e tal.” No total, antes de conseguir um papel em uma novela das 21h, o ator fez 11 filmes, além de participações em seriados da Rede Globo, como Força Tarefa, Som & Fúria e As Cariocas.

"Acho que dei muita sorte, porque eu só peguei gente fina para trabalhar aqui. Estou indo para o set já muito confortável. São todos atores experimentados, gente que não tem melindre. Eu posso chegar e propor uma coisa na cena que eles vão junto. Eles podem propor e eu vou junto também. Ninguém tem uma atitude estrela”, disse Cazarré, referindo-se aos atores do seu núcleo na novela.

Antes da fama
Cazarré foi estudar Artes Cênicas apoiado pelo pai. “Teatro é uma coisa mais tardia na minha vida, começou já fim do segundo grau. Foi meu pai que sugeriu que eu fizesse vestibular para Artes Cênicas. Segui o conselho, mas fiz também para Comunicação, Jornalismo, que era uma coisa que eu tinha achado que faria a vida inteira. Meu pai é jornalista e escritor. Mas logo eu fui me apaixonando pelo curso de Artes Cênicas.”

Mas o prazer de escrever não foi deixado de lado. Cazarré tem um conto publicado e outro que até já virou roteiro de curta-metragem, chamado Ana Beatriz, que foi dirigido por Clarissa Cardoso e ganhou o prêmio de Melhor Roteiro no Festival de Brasília.