Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Cissa preserva a memória de Rafael

Retrato será mantido no túnel onde ele morreu atropelado

Redação Publicado em 23/08/2011, às 19h23 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Cissa festeja a decisão da prefeitura de não apagar o retrato de Rafael, morto em 20 de julho de 2010 no Túnel Acústico. - Fernanda Fernandes
Cissa festeja a decisão da prefeitura de não apagar o retrato de Rafael, morto em 20 de julho de 2010 no Túnel Acústico. - Fernanda Fernandes

A atriz Cissa Guimarães (54) promoveu manifestação no Túnel Acústico, na Gávea, Rio, onde seu caçula, Rafael Mascarenhas, morreu atropelado em julho de 2010, aos 18 anos. Como o local está passando por reforma, ela reivindicou à Secretaria de Conservação dos Serviços Públicos — e conseguiu — que o retrato do rapaz permanecesse na parede.

“Eu conservo, limpo, venho toda semana e deixo flores. Apagar o desenho do rosto dele seria apagar nossa memória como cidadão. Rafael é uma luz dentro desse túnel escuro”, disse ela, de mãos dadas com o filho João Velho (27).