Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Christopher, ex-RBD, vira mágico em série

Durante passagem pelo Brasil, Christopher Uckermann fala de seu novo projeto, a série 'Kdabra', e dos amigos do grupo musical RBD

<i>por Priscilla Comoti</i><br><br> Publicado em 09/04/2010, às 21h16 - Atualizado em 07/06/2012, às 23h26

Christopher Uckermann na série 'Kdabra' - Divulgação
Christopher Uckermann na série 'Kdabra' - Divulgação
O jovem ator Christopher Uckermann já é um grande conhecido dos adolescentes. Ele fez parte da novela Rebeldes e do grupo musical inspirado na trama, RBD, com muitas turnês ao redor do mundo com os colegas Dulce María, Maite, Anahí, Christian, e Poncho. Agora, pouco mais de um ano após o fim do RBD, Christopher volta à televisão na série Kdabra, da Fox, vivendo Luca, um aprendiz de mágico cercado de muitos mistérios. Kdabra une o mundo real ao sobrenatural, contando a história de Lucas, que foge de uma comunidade obscura e se depara com fenômenos inexplicáveis. As cenas estão recheadas de efeitos especiais, gravados dentro de estúdios e também em locações externas. O seriado, composto por 13 episódios, será exibido no Brasil a partir desta quarta-feira, 14 de abril, às 22h. Christopher passou pelo Brasil na última semana para divulgar seu novo trabalho e conversou com o Portal CARAS sobre o personagem, as gravações e a amizade com os amigos dos tempos de RBD. Confira abaixo trechos da entrevista: - Como foi atuar nessa série? - Para mim foi uma experiência muito bonita, diferente e é a primeira série em espanhol original produzida pela Fox. Fazer parte desse projeto me ensinou muitas coisas como ator e trabalhei com um grande elenco, por isso aprendi mais. O que mais aprendi, bom, definitivamente foi como ator, poder estar mais focado na série, foi bem divertido. - Como surgiu o convite? - Foi muito rápido. Eu estava na minha casa e me falaram de uma produção do México e perguntaram se eu queria participar. Eu teria que ir para a Colômbia para filmar por dois meses. E eu aceitei. - Você gostou de gravar na Colômbia? - Foi incrível. Eu já havia estado na Colômbia antes, fazendo shows. Mas agora fui para viver dois meses e aprendi muito mais da cultura colombiana e todos me trataram muito bem. Uma equipe da Fox da Colômbia ficou comigo o tempo todo. - Como foi a preparação para montar seu personagem? - Todos nós mágicos do elenco tínhamos treino todos os dias com dois grandes mágicos da Colômbia. E tivemos cerca de três semanas de preparação antes da série. A princípio eu estava um pouco nervoso, por isso mesmo, sabe, por estar pensando na mágica e na atuação. Foi difícil o começo, mas com a ajuda dos grandes mágicos, tudo saiu bem. - Você gostou de fazer o Luca? - Sim, definitivamente. Porque me chamou muito a atenção que este homem nunca perde a inocência. Há cenas em que ele se junta a pessoas que são muito más e se deixa influenciar por essas pessoas. E ele tem que ser esse personagem inocente na história, além de estar cercado desse mundo de mágica escura. Foi bom fazê-lo. - Você teve alguma cena difícil de fazer? - Sim. As cenas que precisavam de dublê eram complicadas, porque eu não gosto muito de fazer cenas de perigo. Há um certo ponto em que tem que ser um profissional, por exemplo, nas cenas em que tinha que subir em uma construção com uma motocicleta. Para que saísse, precisava da ajuda de um dublê para fazer algumas coisas. - Como foi a repercussão da série nos outros lugares? - O Brasil é o primeiro país que eu estou promovendo Kdabra, depois será o México. Mas pelas redes sociais, me contaram que foi muito bem. Recebemos comentários da Argentina, da Espanha e também de muitos outros lugares. Isso porque os fãs assistiram trechos no Youtube e gostaram. - Como está sua vida depois do RBD? - Estou muito feliz. Estou em um momento, como vou dizer... em um momento de processo criativo constante. Estou criando, criando e criando. Para mim é uma etapa muito importante, estou aproveitando para escrever canções que eu queria fazer todo esse tempo, também tenho ideias sobre algumas outras coisas que quero fazer, quem sabe até dirigir um filme. - Como é a sua relação com os outros RBD, continuam amigos? - Todos nos separamos. Não, não! Estou brincando. Nós somos muito bons amigos, até porque ficamos cinco anos juntos. Nós continuamos nos falando e a que mais tenho contato é a Anahí. Mas me dou muito bem com todos. - Como está a sua passagem pelo Brasil? - Nas outras vezes que eu vim para o Brasil, foi muito rápido. Mas agora, que estamos promovendo a série, está mais tranquilo, temos algumas horinhas e um tempo para passear por aí, comer uma picanha. - E xistem lugares no Brasil que você mais gosta? - Não um lugar específico. Quando venho, me levam a lugares mais tranquilos, restaurantes... Quando vou a um país, não gosto de ir como turista, gosto de ir e conhecer como qualquer pessoa comum. - Você continua com a carreira de cantor? - Sim e isto é uma das coisas que mais gosto de fazer, não tem como deixar. Eu trouxe algumas músicas para a série também, que todos poderão escutar. E fiz três shows no Brasil: no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Então, ainda podem escutar as minhas músicas. Assista também ao vídeo do Christopher na TV CARAS: