Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Chico Buarque canta para Thaís Gulin na estreia de turnê no Rio

Sem se apresentar na cidade desde 2007, Chico Buarque ganha o apoio da namorada e faz homenagem ao arquiteto Oscar Niemeyer

Redação Publicado em 09/01/2012, às 23h12 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Ao violão, o compositor lança olhares para sua amada, e a cantora retribui o carinho na plateia - Agnews
Ao violão, o compositor lança olhares para sua amada, e a cantora retribui o carinho na plateia - Agnews

A volta de Chico Buarque (67) aos palcos do Rio, onde não fazia shows desde 2007, já era sucesso anunciado desde que ele iniciou em novembro do ano passado, por Belo Horizonte, a temporada de turnês baseada no seu mais recente CD, Chico, o primeiro de músicas inéditas em cinco anos. Todo de preto, o ídolo da MPB ouviu gritos femininos de “lindo, lindo” quando começou sua apresentação com O Velho Francisco. Na plateia da casa de espetáculos lotada de estrelas, a namorada, a cantora Thaís Gulin (31), retribuiu aos olhares do amado no momento em que cantou Essa Pequena (Meu tempo é curto, o tempo dela sobra / Meu cabelo é cinza, o dela é cor de abóbora). Mas o grande homenageado, com direito às comedidas palavras do músico, reconhecido pela sua timidez, foi o arquiteto Oscar Niemeyer (104), que estava sentado à primeira fila com a mulher, Vera Lúcia (66). “Eu gostaria de dedicar esta noite ao meu querido amigo Oscar Niemeyer”, disse Chico, arrancando aplausos.

Por cerca de uma hora e meia, o ele cantou 27 composições. Além das novas músicas, inclui no set list da turnê carioca sucessos como Anos Dourados, O Meu Amor e Geni e o Zepelim, entre outras. “Todas são marcantes, não poderia eleger só uma. O que não pode faltar é ele no show”, enalteceu Andréa Beltrão (48), uma das celebridades da plateia, onde estava ainda a filha do cantor Silvia Buarque (42), com o marido, Chico Diaz (52), e o enteado, Antônio (16), o casal Daniel Filho (73) e Olívia Byington (52), que vão oficializar a relação este mês, e Fernanda Montenegro (82). “O Chico é o Chico, sempre extraordinário”, afirmou. Ao lado da mãe, Fernanda Torres (46) reforçou os elogios. “Ele é só alegria, gosto muito do disco novo, principalmente da parceria com João Bosco, maravilhosa”, realçou a atriz, referindo-se à Sinhá, na qual Chico cometeu um pequeno deslize no palco. “Errei a letra”, desculpou-se ele, recebendo mais palmas. O músico, que já se apresentou em Porto Alegre e Curitiba, fica no Rio até fevereiro antes de seguir para São Paulo.