Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Carolina Oliveira: 'Não tive um amor'

Redação Publicado em 28/07/2009, às 13h03 - Atualizado em 29/07/2009, às 13h44

Carolina Oliveira - João Miguel Júnior / TV Globo
Carolina Oliveira - João Miguel Júnior / TV Globo
A jovem atriz de 14 anos Carolina Oliveira, que deu seus primeiros passos na telinha aos 10 anos de idade na minissérie global Hoje é Dia de Maria, está vivendo uma adolescente que não se encaixa nas tradições da família indiana na pele de Chanti, em Caminho das Índias. A personagem tem um caráter mais independente, quer ser diferente, fazer o que tem vontade e não pensa em se casar tão cedo, ainda mais com um noivo escolhido pela família. Sempre envolvida em discussões familiares, Chanti não se parece em nada com Carolina, que tem uma ótima relação com os pais, com muito diálogo. Mas em uma questão, personagem e intérprete concordam, pelo menos por enquanto: Carolina não pensa em filhos e casamento, mesmo que seja no futuro, porque a artista se acha nova para isso. Tímida, ela evita conversar sobre esses assuntos do coração. Confira abaixo trechos da conversa de Carolina Oliveira com o Portal CARAS: - Você romperia com os seus pais como a Chanti fez em Caminho das Índias? E como é a sua relação com a sua família? - Não sei responder isso. Eu não vivi nada parecido, então não tenho como falar o que eu faria. Eu e a minha família somos muito unidos, a gente sempre consulta um ao outro. Se a gente quer fazer algo, tem que conversar com todos, se eu quero fazer alguma coisa, falo para os meus pais e nós conversamos. Nós conversamos sobre tudo, somos muito juntos. - O que você mais gosta de fazer com a sua família? - Viajar. Um lugar que eu gostei foi Campos de Jordão. Já fomos duas vezes, foi muito legal. - A Chanti abandona um casamento para ir morar no exterior e realizar seus sonhos. Você largaria um amor pela sua carreira? - Tenho só 14 anos, não penso nisso, sou muito tímida para falar dessas coisas. E não tenho como saber, nunca tive um amor. - Você sonha um dia estudar no exterior? - Tenho vontade de um dia fazer intercâmbio, vai ser bom para mim, para a minha carreira e adoro inglês. Mas não agora. Como sei que não vai dar para fazer agora, prefiro pensar nisso mais 'pra' frente, porque a cabeça da gente muda. - Você quer fazer faculdade? - Quero fazer faculdade sim, porque a carreira de atriz pode não durar para sempre. Eu poderia fazer jornalismo ou moda. Eu gosto de moda, estou começando a pensar nisso agora, ainda é difícil escolher um estilo. É um desafio escolher a roupa no armário. Eu demoro para me decidir, tem gente que pega a primeira que vê, mas eu não! Estou começando a definir o meu estilo. As peças que mais gosto são jeans e camiseta. - O que gosta de fazer nas horas vagas? - Eu gosto de jogar vôlei de praia, ler e andar de skate elétrico. No começo das férias de dezembro do ano passado, minha mãe me colocou em uma escolhinha de vôlei de praia. A gente joga lá todo dia de manhã, isso quando não tenho aula ou não estou gravando. Também estou aprendendo a andar de skate elétrico. Tem um moço que me ensina a andar no skate dele, é muito divertido. Eu gosto de surfar, mas a minha prancha está em um canto, não dá muito tempo. - Como você se prepara para interpretar a Chanti? - Eu não tenho nenhum ritual, quando estou em casa ou em outro lugar sou a Carolina, e quando coloco a maquiagem, a roupa, sou a Chanti. Para decorar, leio algumas vezes o texto e está certo. Se você entende o texto é fácil de decorar. Como a novela já está no finalzinho dá para entender mais fácil. - Como é para você atuar ao lado de grandes atores como Tony Ramos e Lima Duarte? - Quando fiz Hoje é Dia de Maria eu não tinha ideia do que era atuar ao lado desses atores. Eu não sabia muito bem o peso deles. Para mim eram atores normais porque eu nunca tinha atuado ao lado de ninguém. Mas agora é diferente, eu já entendo quem eles são. Quando tive minha primeira cena com 'seu' Lima Duarte, já sabia quem ele era e fiquei um pouco ansiosa, mas a gente conversou, ensaiou e deu tudo certo. Com os grandes atores a gente aprende observando o jeito deles, são coisas que ficam dentro da gente. - O que você gostaria de fazer mas não tem tempo por causa das gravações? - Queria fazer aulas de ballet, surfe, sapateado, jazz... Eu adoro dançar, sempre fiz aulas, mas por causa da novela, não comecei as aulas. Não ia dar para fazer tudo e tive que priorizar o inglês, que mesmo assim nem sempre consigo ir. Mas minha maior prioridade é ser atriz, quero isso desde os 10 anos, quando comecei em Hoje é Dia de Maria. - O que mais mudou em você desde que começou como atriz, aos 10 anos? - Acho que agora fico mais segura para atuar, mais segura para escolher as coisas. - Como é dançar o ritmo indiano na novela? - Tudo que é novo é difícil. Eu já fazia ballet, tinha um pouco de experiência na dança, mas a indiana é mais difícil. Eu gosto de dançar na novela. É muito divertido. O diretor solta a música e a gente fica lá dançando por um bom tempo! (risos) - Com o final da novela bem próximo, o que você vai levar dessa personagem? - A dança. Foi uma coisa que eu gostei de aprender, é legal.