Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS

Caetano Veloso ganha Grammy Latino e beijo de Sonia Braga

Homenageado como personalidade do ano em Las Vegas, músico Caetano Veloso comove Paula Lavigne, também sua ex

Redação Publicado em 21/11/2012, às 15h53 - Atualizado em 22/11/2012, às 12h38

Namorada de Caetano no fim dos anos 1970, Sonia entrega ao astro troféu da Academia Latina de Gravação. - Reuters
Namorada de Caetano no fim dos anos 1970, Sonia entrega ao astro troféu da Academia Latina de Gravação. - Reuters

Na noite anterior à da festa de entrega do Grammy Latino, em Las Vegas, a festa foi da música brasileira. Caetano Veloso (70) subiu ao palco do MGM Grand Garden Arena para ser homenageado com o prêmio de Personalidade do Ano dado pela Academia Latina de Gravação e, de quebra, ganhou um ‘selinho’ de Sonia Braga (62). Coube à atriz, sua namorada nos fins dos anos 1970 e para quem compôs a música Trem das Cores, entregar a ele o troféu. “Nunca decidi ser músico. Foi o azar... As condições de vida no Brasil”, disse Caetano, preso em 1969 e exilado em Londres durante a ditadura militar, em trecho do vídeo sobre a vida dele apresentado durante o jantar de gala. A festa teve ainda show de Alexandre Pires (36), entre outros, interpretando a canção do homenageado Não Enche. Caetano, que terminou a gravação do seu 45º disco, Abraçaço, com lançamento em dezembro, é o segundo brasileiro a receber a honra. Em 2003, o tributo foi dado a Gilberto Gil (70). “É difícil encontrar alguém como Caetano, capaz de empenhar talento, paixão e dedicação tão imensos aos seus projetos criativos”, enfatizou Gabriel Abaroa Jr., presidente da Academia Latina de Gravação.

A celebração do brasileiro estendeu-se até a noite seguinte, no Mandalay Bay Events Center, também em Las Vegas, quando foram entregues os troféus das outras categorias do 13º Grammy Latino. Muito aplaudido pela exmulher Paula Lavigne (43), mãe de seus filhos Zeca (20) e Tom (15) e a quem também dedicou uma música, Branquinha, Caetano saiu vitorioso ainda na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira, pelo disco Especial Ivete, Gil e Caetano. Na disputa pelo troféu Fonógrafo Dourado por Melhor Canção e Álbum Sertanejo, Michel Teló (31) divertiu o público ao apresentar o hit Ai, Se Eu Te Pego ao lado do Blue Man Group. “É incrível, no meio de tantos artistas tão grandiosos da MPB ter uma música minha. É realmente uma honra”, afirmou Teló. Entre os concorrentes em Álbum Sertanejo estava Daniel (44), em sua terceira indicação — em 2009, ele ganhou o prêmio pela trilha do longa O Menino da Porteira. Mas quem levou desta vez foi a dupla Chitãozinho (58) e Xororó (55), ausente por conta de shows. “Senti a emoção das pessoas quando cada artista da terra era indicado. A vitória de Chitãozinho e Xororó foi mais que merecida, é um projeto maravilhoso e estão fazendo 40 anos de carreira”, disse Daniel, com sua bela Aline de Pádua Camillo (31). Já Seu Jorge (42) levou troféu de Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro pelo seu Músicas para Churrasco – Vol. 1 no maior prêmio da indústria fonográfica da América Latina.