Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Cacau: de olho no corpo para 'Escolinha'

Ex-BBB Cláudia Colucci, a Cacau, estreia na Record fazendo humor na 'Escolinha do Gugu' e diz que para deixar em evidência o lado sensual da personagem, tem que intensificar seus exercícios na academia para ficar com o corpo em forma

Redação Publicado em 26/05/2011, às 22h36 - Atualizado em 30/05/2011, às 16h59

Cacau Colucci na 'Escolinha do Gugu', da Record - Edu Moraes/Record
Cacau Colucci na 'Escolinha do Gugu', da Record - Edu Moraes/Record
A atriz Cláudia Colucci, a Cacau, está tendo uma nova experiência na carreira ao fazer parte do elenco do quadro Escolinha do Gugu no programa de Gugu Liberato na Record. A ex-BBB faz a personagem Dona Linda Rosa e uma de suas características é a sensualidade, fazendo com que a artista use roupas mais curtas e justas. Para isso, ela tem que ficar de olho em sua boa forma e intensificar os exercícios físicos na academia. Claudia, que já atuou no Especial de Chico Anysio e no Zorra Total, da Globo, está animada em voltar a atuar e tem feito aulas de teatro em São Paulo para aprender mais técnicas, além de contar com o apoio dos colegas de elenco. "Eles são muito divertidos e profissionais. Sempre me dão dicas", contou ela em conversa com a CARAS Online. Cacau também fala sobre como foi sua reação ao saber que estaria na atração, a personagem e a inspiração no programa semelhante criado por Chico Anysio. Confira a entrevista: - Como está sendo fazer a Escolinha do Gugu? - Estou adorando, é uma oportunidade que estou agarrando e aprendendo muito com essa experiência. O elenco é maravilhoso, o clima nas gravações é ótimo, todos envolvidos com a comédia desde o camarim! - Como surgiu o convite para estar no programa? - Quando o projeto surgiu a direção achou que eu era o perfil da personagem e então me convidaram. Fiquei muito feliz e grata pela oportunidade que a Record me deu. - Está sendo difícil atuar? - Estou adorando! O diretor Homero Sales passou os primeiros textos comigo e sempre está dando dicas. A equipe toda é muito profissional e eu me sinto segura para atuar porque tenho o apoio deles. - Como é fazer humor? - Isso faz com que eu me aproxime mais das pessoas porque elas sempre comentam e brincam com o bordão da personagem. - Como é para você ter que mostrar sensualidade na telinha? - A Linda Rosa mostra isso de forma natural, então é tranquilo. O desafio é estar sempre de olho no corpo, tenho que tentar estar com tudo em cima! Não quero fazer feio, por isso procuro redobrar a malhação e os cuidados com a alimentação. - Em quem se inspirou para montar a Dona Linda Rosa? - Ela é uma caipira e eu sou do interior! Então foi só acentuar o jeitinho interiorano de falar, forçar no sotaque e ter um certo ar de menina inocente (que de inocente ela não tem nada!). - Você chegou a se inspirar na Escolinha do Chico Anysio para esse novo trabalho? - O Chico Anysio é inspiração, sim. Um mestre do humor e que, graças a Deus, eu tive a oportunidade de fazer um trabalho ao lado dele. Mas, especificamente a Linda Rosa, eu busquei inspiração na personagem Lolita e personagens caipiras, enfatizando sotaques e trejeitos. - É fácil fazer o sotaque? - Não é fácil porque fico preocupada de estar muito fake. Mas como sou de Ribeirão Preto, eu já carregava um pouco do jeito de falar de lá. Então é mesmo acentuar e carregar no sotaque. - Como é atuar ao lado do Gugu Liberato? - O Gugu é uma pessoa extremamente simples e centrada. Ele é muito profissional, e nos deixa muito à vontade. É uma grande honra para mim poder trabalhar com ele. - Como é o clima nos bastidores da Escolinha? - É ótimo. O Magela foi um dos primeiros que eu me aproximei. Eu e a Scheila Carvalho já nos conhecíamos e temos uma ótima relação. São todos muito bem-humorados e me dão espaço sempre. Aos poucos vou conhecendo melhor os colegas, mas já deu para perceber que só tem gente do bem.