Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Na 4ª edição de 'A Fazenda' Britto Jr. diz: 'Achei o tom certo de apresentação'

Em conversa com a CARAS Online, o apresentador Britto Jr. falou sobre o término do reality show 'A Fazenda', analisou as finalistas e ainda falou sobre a próxima edição do programa

Jéssica Lopes Publicado em 08/10/2011, às 07h07 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Britto Jr - Antonio Chahestian/Record
Britto Jr - Antonio Chahestian/Record

A quarta edição do reality show A Fazenda, da Record, está chegando ao fim. Raquel Pacheco (25) já é uma das finalistas e Joana Machado (30), Valesca Popozuda (32) e Monique Evans (55) ainda brigam por um lugar na final, que acontece na próxima quarta-feira, 12.

O clima é de muita alegria e emoção para o apresentador Britto Jr. (48), que em conversa com a CARAS Online comemorou mais esse sucesso da emissora. “Fizemos uma grande temporada. Estamos comemorando os resultados, mas só acaba quando soubermos quem venceu e quando dermos o cheque. Acabamos de ter um almoço aqui entre a equipe , estamos em um momento mágico”, disse ele.

O programa ainda nem terminou, mas A Fazenda 5 está confirmada e o apresentador já pensa em novidades. “Mudanças sempre vão acontecer”, adiantou ele, que também revelou ter achado o ponto certo do reality. “Nessa temporada eu achei o tom certo de apresentação, foi uma busca, agora é apenas seguir”, afirmou.

Além disso, ele avaliou as participantes, afirmou já estar ficando com saudade do programa e ainda falou sobre a audiência. “Tiramos audiência de outras emissoras”. Confira!

- Quem você acha que será a grande vencedora?

- É muito difícil, temos ainda quatro pessoas que têm personalidades distintas, tem que ver do que o público gosta. Será que é da Joana? Ela é a mais explosiva. Ou será que gosta mais da Monique? Que tem problemas emocionais, que precisa desse carinho. Ou do estilo da Valesca? Que não compra muitas brigas. Ou da Raquel? Ela teve momentos difíceis na vida. Não dá pra saber.

- A Monique saiu na primeira semana da edição passada, porque será que agora ela ficou até a final?

- Ela mesma se define como duas personalidades. A Monique - da vida real, que sofre depressão, é sentimental -, e a Monique Evans – da televisão, para cima, divertida, fala o que pensa. Na primeira vez foi a despachada, comprou briga. Agora, na volta, ela veio tentando ser melhor, ela está se segurando e as pessoas se identificaram, mas não sei se é suficiente para vencer.

- Você sente saudade quando terminao reality?

- Quando eu disser boa noite na quarta-feira, se abre um buraco negro em cada um, deixa de ter esse convívio, os participantes voltam para a vida cotidiana. A gente vive intensamente. Mas é assim, quando termina realmente termina.

- Como você avalia a audiência dessa temporada?

O que importa é ser um programa de qualidade, que seja discutido. E, A Fazenda continua sendo incrível, as pessoas fazem comparação, mas não acho que tenha sido ruim, tem a ver com o ponto de vista que você olha. Não perdemos audiência e, sim, tiramos de outras emissoras, até novela nova surgiu. Os adversários se preparam para isso e é bom, porque é um reconhecimento da qualidade do programa.

- O que mais marcou essa edição? 

- A força das mulheres, com certeza. Pela primeira vez no Brasil aconteceu de ficarem só mulheres na final.