Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Bia e Branca: ‘pensamos em ir para o circo’

As irmãs gêmeas Bia e Branca Feres, que acabam de retornar ao Brasil com a medalha de bronze do US Open, disseram que já pensaram em trabalhar no circo e que só trocariam o Rio de Janeiro pelo o Havaí, onde foi realizada a competição de nado sincronizado

Redação Publicado em 28/07/2011, às 08h58 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Bia e Branca Feres no Havaí, onde foi realizado o US Open de Nado Sincronizado - Divulgação
Bia e Branca Feres no Havaí, onde foi realizado o US Open de Nado Sincronizado - Divulgação

Com a medalha de bronze do US Open de Nado Sincronizado, realizado no Havaí, entre os dias 11 e 15 de julho, nos ombros, as irmãs Bia (23) e Branca Feres (23), que se apresentaram ao som de Amy Winehouse, retornaram ao Brasil satisfeitas com o resultado, mas acreditam que poderiam ter alcançado a segunda colocação se não fossem pequenos detalhes. “Sempre é bom ganhar uma medalha em competição internacional, porém a prata escapou por 0,2 pontos. Ganhamos na rotina livre e perdemos na técnica para o Canadá, mas foi muito bom no geral, nadamos muito bem”, explicaram as gêmeas com exclusividade à CARAS Online.

Bia e Branca, que só ficaram atrás das canadenses e das norte-americanas, estas últimas campeãs da prova, não parecem ter voltado felizes apenas com a terceira colocação, mas sim também com o período que passaram na ilha dos Estados Unidos. “La é o paraíso! Foi o único lugar que viajamos que moraríamos. O clima é lindo e como é uma ilha faz sol e chove o dia todo, criando vários arco-íris, é magico! Surfamos, surfamos em canoa e fizemos mergulho, simplesmente incrível a beleza das praias. Também fomos a um luau, vimos show de ‘hula-hula’ e de golfinhos, foi demais!”, contaram.

E para curtirem estes momentos na "terra do surfe", as irmãs decidiram levar o pai, Otávio, ao torneio, por ser um praticante do esporte radical. ”Normalmente nossa mãe (Fátima) vai nas viagens, só que como nosso pai surfa e nunca tinha ido a uma competição internacional nossa, achamos a oportunidade perfeita pra fazer o convite! E foi muito divertido, nossa técnica, a Glaucia Soutinho, deu muitas risadas com o ‘Daddy’, ele é um palhaço. É risada o dia todo!” E ainda elogiaram o comportamento do ‘paizão’ durante as provas. “Ele é muito fofo, incentiva muito, e até briga se for necessário”, riram.

Sobre os trabalhos paralelos fora da água, elas falaram do atual projeto na televisão. “Estamos no programa Mochilão, da MTV. Viajando para mostrar as belezas do nosso País, e para dar dicas do que tem de melhor para fazer nos pontos turísticos. São dicas culturais, passeios, noitadas e comida também”.

Quando perguntadas da possibilidade de um dia receberem um convite para trocarem a piscina pelas águas de um espetáculo, como fizeram as, também, irmãs gêmeas brasileiras Isabela e Carolina Moraes, de 31 anos, que deixaram as competições do nado sincronizado para se apresentarem em "palcos aquáticos" de Las Vegas, nos Estados Unidos, Bia e Branca disseram que essa ideia já passou pela cabeça delas, mas optaram por seguir carreira na televisão nacional. “Nos pensávamos em ir pra um circo sim, foi até por isso que começamos a faculdade de artes cênicas. Mas como as coisas tão dando certo aqui no Brasil, preferimos investir na nossa carreira como apresentadora, porque assim como a vida no esporte é curta, a do circo também não é pra sempre”.