Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Ben Kingsley e Daniela na Índia

No Taj Mahal, um culto à paixão

Redação Publicado em 10/12/2009, às 20h02

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Daniela, com traje típico, e o amado, sir Ben Kingsley, no mais conhecido cartão-postal da Índia, em Agra. Ator vai viver o imperador que ergueu o monumento. - REUTERS
Daniela, com traje típico, e o amado, sir Ben Kingsley, no mais conhecido cartão-postal da Índia, em Agra. Ator vai viver o imperador que ergueu o monumento. - REUTERS
Cerca de 27 anos depois de viver o líder pacifista Mohandas K. Gandhi (1869-1948) no cinema, ganhar o Oscar de Melhor Ator e angariar a simpatia e o reconhecimento de seu talento no mundo todo, Ben Kingsley (65) volta à Índia, desta vez com a amada, a atriz baiana Daniela Lavender (37). A visita ao país tem uma forte motivação: o intérprete inglês vai viver o imperador que construiu o Taj Mahal, considerado o maior templo erigido ao amor. Ele será Shah Jahan (1592-1666), o homem loucamente apaixonado por sua terceira mulher, a princesa Aryumand Banu Begam, a quem chamava de Mumtaz Mahal, "a joia do palácio." Profundamente triste com a morte da eleita, durante o parto de seu 14o filho, o imperador decide erguer um palácio sobre sua tumba. O resultado é um dos mais belos patrimônios da humanidade, construído entre 1630 e 1652 em mármore, ouro e pedras preciosas. Monumental, a obra exigiu a força de trabalho de cerca de 22000 homens. "O filme é sobre a construção do Taj Mahal", disse Kingsley, acrescentando que o drama vai também mostrar os últimos dias do imperador, deposto do poder pelo filho e colocado em uma prisão, de onde avistava o palácio. Um dos trunfos da produção, com custo estimado em 27 milhões de dólares, é a estrela de Bolywood Aishwarya Rai (36), que já carregou o cetro de Miss Mundo. A bela viverá a amada do imperador. "Conversei com Aishwarya no ano passado, quando trabalhávamos em A Última Legião e ela, generosamente, concordou em fazer o filme comigo", disse sir Ben Kingsley. Daniela deverá viver a primeira mulher do imperador. Taj tem estreia prevista para 2011. Ao lado de Daniela na Índia, Kingsley batalha para atrair financiadores locais para o projeto. "Espero que investidores daqui mostrem interesse pelo filme", afirmou o ator. Ele sabe que seu projeto não é fácil, mas acredita que vai conseguir convencer os empresários de que vale a pena mostrar o lado humano de Shah Jahan. "Vou aproveitar minha curta estada aqui para batalhar por Taj", acrescentou o ator, convidado de honra do 40º Festival de Cinema da Índia. "Fazer um filme sobre este imperador apaixonado é uma iniciativa que pode ser vista como uma loucura ou como um ato de coragem", falou Kingsley, que acaba de receber o script.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!