Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

BANANA-MAÇÃ

BANANA-MAÇÃ

CARAS DIGITAL Publicado em 26/07/2006, às 18h13 - Atualizado em 16/01/2019, às 11h43

BANANA-MAÇÃ
BANANA-MAÇÃ
A bananeira (cujo nome científico é Musa sapientum, porque já foi considerada planta dos sábios) é originária da Ásia. Chegou às Américas por volta de 1516. Não se trata de uma árvore, mas de um bulbo subterrâneo do qual brotam as folhas, cujas hastes formam um pseudocaule. Cada pseudocaule dá frutos uma única vez e é substituído por outro. Estima-se que sejam cerca de cem as variedades de bananeira. A banana-maçã está entre as mais conhecidas no Brasil. Atinge no máximo 15 centímetros e 160 g. Tem a casca amarelo-clara, fina e algo flexível. Os frutos são bojudos, não angulados e de polpa creme-clara. É uma das mais apreciadas para consumo in natura, porque é aromática, doce e tem sabor delicado. Ganhou o nome banana-maçã pois deixa um sabor residual que lembra maçã. Apesar de ser uma das variedades mais bem-aceitas, está sempre em falta, pois a produção é pequena, em especial porque é suscetível à fusariose, doença causada por fungo que mata a planta. Felizmente se criou no país a variedade Tropical ou Bahia, resistente ao fungo e que produz mais. Seus frutos são maiores, porém as outras características são as mesmas da maçã. Como as outras, a banana-maçã verde tem sabor adstringente pela presença de tanino. Ao amadurecer, a adstringência some, embora o tanino continue presente na forma insolúvel. É notado quando, em contato com o ar, a banana se oxida e se torna amarronzada. A fruta é ideal para ser consumida madura e fresca, in natura ou em saladas de frutas. Mas vai bem também em pratos mais elaborados. Verde, por conter muito amido, fica ótima se cozida como batata. A madura pode ser frita e servida com sal ou açúcar e canela. Com ela se preparam ainda recheios, sorvetes, geléias, compotas, doces em pasta, bolos e tortas. Receitas, produção e estilismo culinário: Maria Luiza de Brito Ctenas. Pesquisa de texto e informações nutricionais: Neide Rigo, nutricionista. Veja receitas clicando nas imagens abaixo:

Saúde

É ruim para Ser consumida em grande quantidade por pessoas que fazem regime de emagrecimento, porque é uma fruta energética, muito rica em carboidratos. É bom para Crianças e idosos, porque, além de ser ótima fonte de energia e de consistência macia, tem menos acidez e é rica em vitaminas e minerais como magnésio e potássio.

Ficha técnica

100 g de banana-maçã contêm: Calorias - 92,1 Proteínas - 1,03 g Carboidratos - 23,4 g Fibras - 2,85 g Vit. A - 80,7 UI Vit. B6 - 0,578 mg Vit. B3 - 0,54 mg Folacina - 21,0 g Ác. pant. - 0,259 mg Vit. C - 9,03 mg Vit. E - 0,344 mg Cálcio - 6,14 mg Cobre - 0,104 mg Ferro - 0,309 mg Magnésio - 28,4 mg Fósforo - 19,2 mg Potássio - 396 mg Selênio - 1 mcg

Como se escolhe

Não tem sido fácil comprar banana-maçã, mas, com a criação de novos cultivares, a tendência é a oferta aumentar. Ao comprá-las maduras, lembre-se de que são mais perecíveis que as outras. Escolha as totalmente amarelas e gordas, porém firmes, sem rachaduras na casca ou partes moles. Os frutos devem estar presos firmemente ao cacho. Se precisar esperar alguns dias para consumir, compre-as ainda verdolengas, porém com indício de maturação â¬" bem desenvolvida e com a tonalidade amarelada. Evite se estiverem verdes, magras e com arestas, porque dificilmente amadurecerão. Guarde as bananas em local arejado, fresco e seco. Não ponha na geladeira, porque estragam rapidamente.

Como se prepara

Antes de descascar, lave uma a uma para que o contato com a parte externa da casca não contamine a polpa. Como escurece em contato com oxigênio, não deixe a banana descascada exposta. Se necessário, corte-a e esprema sobre ela limão ou laranja. Para fritar, passe-a antes na farinha de trigo. Pode ser servida com sal, mel, açúcar ou canela. Para prepará-la empanada, passe na farinha de trigo, em ovo batido e então na farinha de rosca. Frite em óleo quente abundante. Para uma sobremesa rápida, derreta numa frigideira 2 col. (sopa) de açúcar até caramelizar, junte duas bananas inteiras, suco de limão, canela e água. Cozinhe até o açúcar dissolver. Se quiser, flambe com conhaque.

Minha receita

Angelita Feijó (atriz e modelo)Angelita Feijó (atriz e modelo) Adoro esta salada de camarão com banana-maçã ao vinagrete de mel, do chef Reginaldo Soares, do Café de la Musique, em São Paulo. Distribua no prato 60 g de folhas verdes de sua preferência, bem lavadas e secas. Incorpore 3 camarões médios cozidos no vapor e 1 banana-maçã picada em rodelas. Reserve. Misture 1 colher (sopa) de mel, 1 colher (chá) de mostarda, 10 ml de azeite de oliva extravirgem e 1 colher (chá) de vinagre balsâmico. Regue a salada. Sirva imediatamente.