Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

AS LIÇÕES DE FORÇA E EQUILÍBRIO DE MÁRCIA GOLDSCHMIDT

EM SEU NOVO LIVRO, COMUNICADORA DIVIDE COM MULHERES OS GANHOS DA MATURIDADE E DO ESTUDO DA CABALA

Redação Publicado em 11/08/2009, às 12h45 - Atualizado às 12h52

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Na próxima semana, Márcia Goldschmidt (47) lança seu terceiro livro: Amor Sem Dor - 20 Estratégias para Mudar Sua Vida Amorosa (Editora Lua) - os anteriores são Dicas para um Primeiro Encontro com Final Feliz, da Marco Zero, de 1996, e Poder Sexual Feminino. Você Sabe Usar o Seu?, da Editora Gente, de 2000. A obra é resultado de vivência pessoal, do caminho percorrido pela mulher que em determinado momento se percebeu "inteligente e bem-sucedida mas ainda quebrando a cara nos relacionamentos amorosos". A solução encontrada pela apresentadora do programa que leva seu nome, exibido diariamente pela TV Bandeirantes, veio do estudo da Cabala e da vontade de mudar. "Ninguém faz com você aquilo que você não permite. As mulheres vivem se sabotando. Acham que amor é sacrifício, acreditam no que o homem fala, não no que ele faz", diz, com a segurança de quem conquistou o mais alto dos prêmios: a paz interior. "As pessoas vivem em busca de gratificação instantânea. No processo de amadurecimento e consciência você busca a satisfação duradoura", ensina Márcia, que mantém uma casa em São Paulo e outra em Miami, compartilhadas com o filho, James (15). No Pestana Palace, em Lisboa, a comunicadora fala de seu momento atual. - Qual sua relação com Portugal, escolhida para relaxar? - Lisboa é uma cidade linda, Portugal é incrível e os portugueses são de uma amabilidade ímpar. Este é o único lugar do mundo onde eu engordo (risos). - Você se cuida muito? - Sigo os princípios da macrobiótica: não como carne à noite e não consumo farinha branca nem açúcar. Faço tratamento ortomolecular, tomo muitos antioxidantes. - E o lado espiritual, de que forma você desenvolve? - Há dois anos eu estudo a Cabala, nos centros de Miami e de Nova York. Isso me trouxe muita paz, a maior conquista que podemos ter. Aprendi com a Cabala e com a maturidade que a felicidade é um processo interno. As pessoas vivem em busca de gratificação instantânea e não da satisfação duradoura. É preciso mudar paradigmas, mudar a forma como as mulheres veem os homens, os relacionamentos e a si mesmas. - De que forma esse conhecimento ajudou você a transformar a própria vida? - Em determinado momento, percebi que, apesar de ser inteligente e bem-sucedida, vivia quebrando a cara em relações amorosas. Então decidi mudar. Só se muda quando a dor de continuar sendo como se é se torna maior que a dor de mudar. Hoje vivo um ótimo relacionamento amoroso. - Seu livro trata disso? - Meu livro é a respeito da vida, de como torná-la melhor. - Como você define seu momento atual? - Estou ótima, a cabeça melhor que nunca, cheia de gás, com 47 anos e corpo de 30 (risos).