Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Chá colonial recebe a laureada Ana Carolina

Delícias da mesa gaúcha adoçam a festa para renomada cineasta e fãs da sétima arte

Redação Publicado em 23/08/2010, às 16h49 - Atualizado em 07/06/2012, às 23h25

Na Villa, o chá by staff da Estalagem St. Hubertus reúne Luciano, André, Antônio, Alemir, Andréia, Ana Carolina, Rocco, Nestor, Jandir e Jorge. - LIANE NEVES/LIANE NEVES FOTOGRAFIAS, MARTIN GURFEIN, RAMIRO DE JESUS E SAMUEL CHAVES / S4 PHOTO PRESS
Na Villa, o chá by staff da Estalagem St. Hubertus reúne Luciano, André, Antônio, Alemir, Andréia, Ana Carolina, Rocco, Nestor, Jandir e Jorge. - LIANE NEVES/LIANE NEVES FOTOGRAFIAS, MARTIN GURFEIN, RAMIRO DE JESUS E SAMUEL CHAVES / S4 PHOTO PRESS
Uma tarde de dar água na boca. Assim foi o tradicional chá colonial da Villa de CARAS, na serra gaúcha. Homenageada pelo 38o Festival de Cinema de Gramado com o Trofeu Eduardo Abelin, a cineasta Ana Carolina Teixeira Soares (60) aprovou as delícias preparadas pela chef pâtissiére Aline Loy (30), da Estalagem St. Hubertus, de Gramado, antes de seguir para o Palácio dos Festivais, onde foi laureada pelo conjunto de sua obra, em cerimônia apresentada por Leonardo Machado (34) e Renata Boldrini (36). "O chá está delicioso e acompanhado dessas iguarias, torna a tarde perfeita. Tenho uma relação longa com o Festival. Em 1983, ganhei o Kikito de Melhor Direção por Das Tripas Coração e já fui presidente do júri", diz a diretora paulistana, com a irmã Maria Alice (68). "Faço dessa homenagem um marco pois, a partir dela, vou me reinventar ainda mais", completa ela, dona de títulos tocantes como Sonho de Valsa e Amélia, poderosos como Gregório de Matos e ora se preparando para rodar seu novo longa, A Primeira Missa. "Pelo festival passaram os maiores nomes da cinematografia brasileira e latina. Ana Carolina vem acrescentar ainda mais prestigio à lista", enfatiza o presidente do festival, Alemir Coletto (54), com a mulher, Andréia (27), e o prefeito de Gramado, Nestor Tissot (52). Cinéfilo de carteirinha, o ator Jorge Pontual (43) era só elogios ao chá. "Acho maravilhosa essa forma de interação, faz parte da cultura do gaúcho. Sou apaixonado por conhecer culturas diferentes; a nossa verdade não é absoluta, temos de aprender e experimentar todas", afirma Jorge, que diz ser difícil controlar a dieta, sempre regrada, na Villa. "Você tem hábitos saudáveis justamente para ter aquele dia em que pode extrapolar, comer doce, chocolate. Aqui é imposível se conter", confessa Jorge. Embalados pelo som do saxofonista gaúcho Vini Netto (32), os atores Jandir Ferrari (45), Luciano Szafir (41), André Ramiro (31) e Antônio Pitanga (71), com o filho, o ator Rocco Pitanga (30), saborearam tortas doces, mini canapés e copinhos de brigadeiro e maracujá, tudo acompanhado do chá de maçã com canela, que perfumava o evento. "Gosto de ir à cozinhar inventar coisas, principalmente se for para fazer surpresa para minha mulher", revela Jandir, citando a amada, Adriana Ortis (43). "O gaúcho é receptivo e educado. O festival une o útil ao agradável, assisto a bom filmes e reencontro colegas. O problema é que como muito doce", fala Szafir. Após viagem de 40 dias, com roteiro que incluiu África, Chile e EUA, o ator só pensa em relaxar. "Vou descansar uns dias no Kurotel, aqui em Gramado. Comer bem, dormir e malhar. Não quero saber de nada", adianta ele para Neusa Silveira (61), dona do Kurotel - Centro de Longevidade e Spa. Enquanto José de Abreu (64) e Camila Mosquella (29) tomavam chá, Marcos Breda (49) voltava ao passado. "Sou gaúcho e esses doces remetem à minha infância", diz ele à chique advogada Maria da Graça Coelho (57) e ao ator Zé Victor Castiel (51). "Nossas Receitas atravessam gerações", revela a diretora da Estalagem St. Hubertus, Mariela Schlieper (48), recebendo as amigas Débora Pieri (35), Patrícia Muratório Cavichione (41), Luciana Lima (35) e Cristiana Petry (41) na elegante tarde.