Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Fervilhante Nova York deslumbra Amaury Jr.

O apresentador faz giro cultural, garimpa endereços e grava reportagens para programa

Redação Publicado em 22/09/2010, às 16h52 - Atualizado às 16h53

Na cosmopolita Big Apple, o apresentador de TV, que considera a cidade o centro do mundo, confere a loja da Mulberry.
Na cosmopolita Big Apple, o apresentador de TV, que considera a cidade o centro do mundo, confere a loja da Mulberry.
Há 30 anos garimpando notícias que cercam o jet set internacional e mostrando as festas mais badaladas e exclusivas da sociedade brasileira, o apresentador da RedeTV! Amaury Jr. (59) já perdeu as contas de quantas vezes viajou para Nova York. "É o centro do mundo, onde tudo acontece em primeiro lugar. Todos os anos venho para cá pelo menos duas vezes para mostrar para o meu telespectador as novidades", afirma ele, que sempre conta com a companhia da mulher, Celina Ferreira (56), com quem está casado há três décadas. "Prefiro viajar a trabalho que a lazer. Quando estou gravando, me obrigo a conhecer a cultura do lugar que visito, e isso é muito bom", emenda ele, pai de Amaury (36) e Duda Ferreira (33) e avô de Clarice (5 meses), filha de seu primogênito com Fernanda Ferreira (34). Com seis passaportes carimbadíssimos, Amaury agora planeja conhecer a Austrália. "É um país que me fascina e estou aguardando uma oportunidade de ir. Todos que foram ao país me disseram que eu faria reportagens bem interessantes por lá. Ano que vem eu quero ir", avisa. - Que tal Nova York? - As maiores demonstrações artísticas acontecem aqui. Nova York é o endereço obrigatório para quem quer se atualizar em todos os assuntos. Gravo todos os anos reportagens na Big Apple. Sempre descubro novos endereços. - O que conheceu desta vez? - Como sou sócio do Club A, sempre procuro restaurantes e baladas para tirar como referência. Desta vez, além de conhecer ótimos restaurantes e bares, fui à Pop Bar, a sorveteria número 1 do Soho, provei a sopa de beterraba que o músico Irving Berlin tomava, assisti aos musicais da Broadway, que considero o meu oxigênio quando estou na cidade, e visitei lojas. A 5ª Avenida é a maior meca de consumo do mundo e rende boas reportagens. Descobri que quem sustenta o comércio desta rua são os brasileiros. Até a Prada colocou vendedora falando português lá. - Tem algum endereço que não hesita em visitar? - Sou um pesquisador musical e tenho seis CDs gravados. Toda vez que estou em Nova York, garimpo novidades no Village, que tem de tudo em termos de música. Também adoro passar na farmácia Bigllow. Lá tem desde escova de cabelo com cerda de javali até camisinha de pele de cordeiro trabalhada. Descobri um produto que o saudoso Luciano Pavarotti usava para limpar a garganta. Depois que contei isso na TV, vários artistas brasileiros o adotaram. - Como é viajar com a Celina? - Ela está sempre comigo nas viagens. Celina conhece Nova York melhor do que Catanduva, sua cidade natal. Ela me ajuda a descobrir os lugares mais bacanas e é uma ótima companheira. Quando viajamos ela também trabalha, participa ativamente de tudo. - Com tantas viagens, dá tempo de curtir a neta? - Quase não consigo vê-la. Em Nova York encerramos as gravações internacionais do programa deste ano. Quero começar logo a exercer meu papel de avô, mas sempre que vou, ela está dormindo ou mamando. (risos)