Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

ALTA-COSTURA VERÃO 2007 GIVENCHY

As sereias de Ricardo Tisci

<img src="/imagens/2484/20080918120000_2484_thumbnail.jpg" border="0" alt="Regina Guerreiro" align="left"> Regina Guerreiro Publicado em 23/03/2007, às 17h19

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
ALTA-COSTURA VERÃO 2007 GIVENCHY
ALTA-COSTURA VERÃO 2007 GIVENCHY
Li no Times que "depois da última coleção de Galliano para Dior, La Chambre d"Haute Couture poderia ter cancelado todos os outros desfiles". E, quer saber?, embora pareça um tanto rude como comentário, eu quase-quase concordo com ele. Afinal, o que rolou depois?? Modelos e mais modelos milionários (sem falar das aparições celestes...) que não vão mesmo mudar o futuro de ninguém. Aiaiai, será que a moda não tem mais para onde ir?? Será que o decantado laboratório de idéias revolucionárias (propriedade absoluta da Alta Costura) perdeu sua capacidade de reinventar alquimias fashion? E será que Paris não está forçando um pouco a barra, quando insiste (e como insiste) em glorificar esse momento inglório?? De uma forma ou de outra, vejo quase sempre o que já vi. Pode mudar o bordado, pode mudar o babado, mas a mesmice de muitas décadas - parece - (petrificou?) e é inabalável. A beleza até existe em certas sereias dessa coleção de Givenchy. Só que - conhecidíssimas partout- não seduzem mais ninguém. Já pensou que drama controlar uma cauda dessas num desses clubs da vida?? Também não curto essa mania que os criadores pegaram de explicar suas coleções com historinhas que não acabam nunca. Uma coleção não se explica: ela"se conta por si mesma". Anyway, quer ouvir a novelinha de Ricardo Tisci? Seguinte: nasceu em Taranto (Itália), um porto em que mil sereias perdidas de amor vão, vão, vão para cima dos marinheiros, até que eles (coitadinhos) se transformem em sereias também. Socorro! Isso explica as jaquetas capitãs, com construções/desconstruções torturadíssimas. Outras peças, aparentemente navais, se perdem num mar de costuras terrivelmente complicadas. O print oceânico que emergiu na passarela falava de corais e anêmonas, estampados em três dimensões. Até gostei mas... aiaiai, foi um desfile fraco, muito fraco. Tadinho do RicardoTisci. Dessa vez perdeu o fôlego (glugluglu) e... será que morreu na praia? FOTOS:MARCIO MADEIRA

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!