Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

'Alexandre Pato nunca pagou pensão', acusa advogada de Sthefany Brito

Advogado de Alexandre Pato suspende pensão à qual Sthefany Brito teria direito, segundo processo na Justiça. Enquanto isso, a advogada da atriz afirma que o jogador nunca pagou o que deveria

Renan Botelho Publicado em 21/10/2011, às 15h52 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Sthefany Brito e Alexandre Pato ainda brigam por pensão - Fotomontagem
Sthefany Brito e Alexandre Pato ainda brigam por pensão - Fotomontagem

Após um ano e seis meses da separação de Sthefany Brito(24) e Alexandre Pato(22), o ex-casal continua em disputa judicial por conta de um pedido de pensão feito pela atriz, que alega ter abandonado sua carreira para viver com o ex-marido em Milão, na Itália, por exigência dele.

De acordo com a advogada Gisele Pazzini, que representa Sthefany, a atriz nunca recebeu o dinheiro que deveria ser tratado como pensão de Pato, nem mesmo o valor de R$ 5 mil estipulado provisoriamente no tribunal. “As pensões não são pagas e nunca foram, nem mesmo o valor irrisório. E quando falo irrisório, não estou desconsiderando a importância de R$ 5 mil, mas para os padrões envolvidos no caso, é um valor baixo”, declarou à CARAS Online. “Veja bem, não é nossa atitude no momento. O que estou dizendo é o que está na lei: quem não paga pensão estipulada pelo juiz está sujeito a ser preso”, explica.

Alexandre Pato e Sthefany Brito se casaram no dia 7 de julho de 2009 e anunciaram a separação nove meses depois. A atriz entrou com um pedido de pensão alimentícia de R$ 50 mil por mês, alegando ter largado sua carreira por conta do casamento. O jogador, por sua vez, se ofereceu a pagar somente R$ 5 mil até a atriz se restabelecer financeiramente.

Durante um ano, Pato depositou o valor de R$ 5 mil pré-estabelecido por um juiz, até que, em fevereiro deste ano, a juíza Maria Cristina Brito Lima, da 1ª Vara da Família da Barra da Tijuca, no Rio, determinou que ele teria que pagar o valor de R$ 50 mil pedido por Sthefany. O jogador entrou com recurso e anulou a decisão em julho.

“A suspensão aconteceu de fato, através de uma liminar que autorizou o Alexandre não pagar nada até o julgamento final do processo. É o que está valendo até o presente momento”, explicou João Paulo Lins e Silva, advogado do jogador. “Não houve modificação recente, depois da suspensão do pagamento da pensão. Lembrando: suspensão não significa que ele não tem a obrigação de pagar. Isso depende da decisão final, e dependendo da decisão se calcula o valor devido”, completou.

Gisele não quis comentar o recurso encaminhado pelo advogado de Pato, que suspendeu a pensão alimentícia de sua cliente. “Não posso e não vou declarar nada sobre o desenvolvimento do processo. As declarações do outro advogado ferem a ética moral, o código civil e o segredo de Justiça exigido em uma ação familiar como esta. O processo ainda não acabou, depois podemos nos posicionar sobre as medidas tomadas”, disse a advogada, que, ao ser questionada sobre um prazo para o fim da disputa judicial, respondeu: "Vai acabar muito em breve."

Sthefany está no ar na novela A Vida da Gente, da Globo, e tem sido vista com frequência na companhia do o estudante Igor Raschkovsky (23). Pato atualmente namora Barbara Berlusconi (27), filha do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi (74), e continua jogando futebol em Milão.