Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Aguinaldo Silva não para de polemizar...

Redação Publicado em 01/01/2009, às 21h06 - Atualizado em 02/01/2009, às 10h47

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Aguinaldo Silva
Aguinaldo Silva
O autor de Duas Caras, trama da Rede Globo, que nunca teve papas na língua, homenageia a atriz Alinne Moraes e ressalta que a novela de sua autoria ainda é a campeã no Ibope, e que no final de 2008 não teve o merecido destaque. De quebra, distribui mais algumas alfinetadinhas... Segue o texto que postou em seu blog. Confiram: "E ALINNE MORAES, Ô ZÉ RUELAS? Sabem o que mais me impressionou na lista de melhores da televisão nos jornais e revistas este ano? O absoluto, quase religioso silêncio em torno de DUAS CARAS. Afinal, a novela terminou no dia 31 de maio, ou seja: ocupou praticamente metade do horário nobre em 2008. Foi neste ano o programa de maior audiência da tevê brasileira - A Favorita vai terminar com quase dois pontos a menos que ela (depois eu publico o comparativo do Ibope até agora). Então por que já foi esquecida? DUAS CARAS foi polêmica, eu sei. Fugiu do convencional como o diabo foge da cruz, e isso pode tornar seus possíveis méritos discutíveis. Mas gerou um debate que transcendeu os limites das colunas especializadas, e chegou até o Congresso; deu carne e músculo ao combalido gênero das telenovelas e merece pelo menos um adjetivo: foi ousada. Mas nem por isso teve lugar nas tais listas. Se eu fosse paranóico, diria que existe agora uma conspiração de silêncio em torno dela. Até as cegonhas que constroem seus ninhos nas chaminés do Projac, e que eventualmente fizeram figuração em DUAS CARAS, agora fingem que ela nunca existiu ou que, pelo menos, deve ser esquecida. Assim, nas tais listas, a lindinha da Isis Valverde tornou-se o Destaque do Ano pelas patacoadas que perpetrou com grande eficiência em Beleza Pura... Mas não se escreveu uma vírgula sequer sobre o grandioso, visceral trabalho de outra lindinha, Alinne Moraes, em DUAS CARAS. Por isso estou escrevendo agora sobre o assunto, não pra dizer que fiquei despeitado, ou mesmo incomodado com o tal silêncio, pois sinto que, ao deixar de falar na minha novela tão polêmica, os críticos de certa forma me homenagearam. Mas pra fazer justiça a quem a merece: ALINNE MORAES FOI O DESTAQUE DO ANO, SEUS ZÉ RUELAS! Nem vou falar dos outros. Do Juvenal Antena maior que a vida de Antônio Fagundes, de Dalton Vigh e Marjorie Estiano, sublimes em seu trabalho minimalista, de Marília Pera e sua inesquecível Gioconda, de Susana, Renata, Betty, Nuno, Stênio, Sharon, Letícia, daquele fabuloso elenco só de feras. Mas de Alinne eu tenho que falar, porque essa é a verdade, e os criticos são arrogantes e burros ao ignorá-la. ALINNE MORAES: IGNOREM AS TAIS LISTAS IDIOTAS E GUARDEM ESTE NOME, POIS EM 2008 NÃO HOUVE NA TELEVISÃO BRASILEIRA NADA MELHOR DO QUE ELA."