Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

O camarote Brasil de Ana Rita

Em clima welcome to Africa ambiente recebe prêmio inédito

Redação Publicado em 16/06/2010, às 14h11 - Atualizado em 07/06/2012, às 23h26

Em seu Camarote Brasil, Ana Rita festeja o prêmio Melhor Uso de Tinta de Efeito Decorativo. Em parede com efeito lunar, ela expõe camisetas do pentacampeão Cafu. - JOÃO PASSOS / BRASIL FOTOPRESS
Em seu Camarote Brasil, Ana Rita festeja o prêmio Melhor Uso de Tinta de Efeito Decorativo. Em parede com efeito lunar, ela expõe camisetas do pentacampeão Cafu. - JOÃO PASSOS / BRASIL FOTOPRESS
A noite de premiação da maior mostra de arquitetura e decoração da América Latina, a Casa Cor 2010, teve como maior destaque uma africana. Há 20 anos, a angolana Ana Rita Sousa e Silva (35) cruzou o Atlântico e adotou o Brasil como casa e se apaixonou por arquitetura e design. A dedicação ao ofício rendeu-lhe o prêmio de Melhor Uso de Tinta de Efeito Decorativo, pela criação do Camarote Brasil. A categoria inédita é certificada pela Suvinil, tinta oficial da mostra pelo terceiro ano consecutivo. "Fiquei surpresa, pois é só a segunda vez que participo da exposição", afirmou ela, ao ser anunciada vencedora no Jockey Club de São Paulo, na capital paulista. A arquiteta entrou em campo inspirada na Copa do Mundo, na África do Sul."Mesclei elementos do futebol com a essência da África", explica. Ocupando 380m² da Casa Hotel, o lugar animará os visitantes durante a Copa. "É um espaço para torcer e curtir os jogos", disse Ana Rita. O plus do ambiente são as tintas de efeito decorativo da Suvinil. O espaço ganhou aconchego e modernidade com os efeitos 'lunar' e 'palha', além do 'camurça'. "Foi uma ótima solução para o acabamento", explicou a arquiteta. "A intenção é mostrar que as tintas podem ser um item na decoração", enfatizou Francisco Verza (47), VP de Tintas Imobiliárias da BASF/Suvinil. Cliente ilustre da marca, o pentacampeão Cafu (39) emprestou relíquias para compor o décor, como a camisa da Copa da França, em 1998. A cerimônia, pilotada por Angelo Derenze (48) e João Doria Jr. (52), o presidente e o presidente do Conselho da Casa Cor, contou com a presença de Antonio Lacerda (47), VP Sênior - Responsável pelo Negócio de Tintas na América do Sul e membro do comitê executivo da BASF na região, e também premiou João Armentano (49), Marco (54) e Cida Portes, Ugo Di Pace (75), com os filhos, Maria (26) e Raul (57), Consuelo Jorge (34), Paula Aveiro (28), representando Fernanda Marques (44), Maria Paula Giuliano (39), Luciana Pastore (41), Paula Magaldi (42) e Jayme Bernardo (52). Assista ao vídeo da premiação: