CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil

Citações

Redação Publicado em 24/04/2008, às 11h25

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Corte a sua própria lenha e ela o aquecerá duas vezes. Henry Ford (1863-1947), industrial norte-americano, fundador da Ford. Um homem não precisa trabalhar o tempo todo. Existe a sagrada preguiça, cujo cultivo é hoje medrosamente negligenciado. George MacDonald (1824-1905), escritor escocês. Ronca o cansaço em cima de uma pedra,/ enquanto a indolência acha duro/ o melhor travesseiro. William Shakespeare (1564-1616), dramaturgo e poeta inglês. Nós colocamos o nosso amor onde colocamos o nosso trabalho. Emerson (1803-1882), escritor norte-americano. Quem não fez nada não sabe nada. Thomas Carlyle (1795-1881), escritor escocês. O raciocínio e a pressa não se dão bem. Sófocles (496-406 a.C.), dramaturgo grego. Onde houver escravidão, não poderá haver educação. Pierre Choderlos de Laclos (1741-1803), militar e escritor francês. Para que exista uma educação válida, é necessário que se desenvolva o pensamento crítico e independente dos jovens, um desenvolvimento que é colocado em contínuo perigo pelo excesso de matérias. Tal excesso conduz, necessariamente, à superficialidade e à falta da verdadeira cultura. Albert Einstein (1879-1955), físico norte-americano nascido na Alemanha. Desconfiemos de quem nos prega a salvação sem esforços e tenhamos fé suficiente para não aceitar sequer a promessa de uma vitória sem merecimentos. Alfonso Reyes (1889-1959) escritor, crítico e poeta mexicano. Em nenhum momento de nossa história foi tão grande a distância entre o que somos e o que esperávamos ser. Celso Furtado (1920-2004), economista paraibano, na cinebiografia O Longo Amanhecer. Não sei por onde vou,/ Não sei para onde vou/ - Sei que não vou por aí! José Régio (1901-1969), pseudônimo de José Maria dos Reis Pereira, escritor português. Acho que o tédio é o sentimento mais moderno que existe, que define o nosso tempo. Cazuza (1958-1990), cantor e compositor carioca. Aos 45 do primeiro tempo,/ que molde/ toma/ a vaidade? Decio Bar (1943-1991), jornalista e poeta paulistano. A ignorância não é inocência, é pecado. Robert Browning (1812-1889), poeta inglês. De nada vale ajudar quem não se ajuda. Confúcio (551-479 a.C.), filósofo chinês. Melhor teria sido nunca encontrar você/ Em meu sonho/ Do que acordar e procurar/ por mãos que ali não estão. Otomo Yakamochi (718?-785), político e poeta japonês, um dos compiladores da antologia antiga Man'Yôshu. É terrível ter a vida de outra pessoa ligada à nossa como uma bomba que não podemos largar sem cometer um crime. Marcel Proust (1871-1922), escritor francês, em A Prisioneira. Existimos no meio de uma multidão de seres como nós, e a maioria de nossas ações exerce influência decisiva sobre a felicidade desses seres. O ajuste dessa influência é o objeto da ciência moral. Percy Bysshe Shelley (1792-1822), poeta e escritor inglês.