TV

Taís Araujo fala sobre como é trabalhar com Lázaro Ramos, religião e educação dos filhos

Nesta quarta-feira, 5, Taís Araujo participou de uma live exclusiva nas redes sociais de CARAS e abriu o jogo sobre diversas áreas da sua vida. 

A atriz contou detalhes sobre a volta da trama Amor de Mãe, da TV Globo, que teve suas gravações suspensas por conta da pandemia de coronavírus: "A gente volta a gravar semana que vem, senão me engano. Acho que não tem data de estreia, mas que talvez não seja esse ano. A gente vai inaugurar uma coisa nova né, que tem um protocolo super rígido, que não é fácil de se cumprir e seremos os primeiros a descobrir como funciona e se funciona. Tem que preservar todo mundo, tem que ter muito cuidado e isso demanda tempo… Tem toda uma preocupação com os médicos, com a produção! E não é preservar o elenco, é preservar todo mundo. Estamos inaugurando uma nova era no meio de uma era que não acabou ainda", destacou. 

Taís ainda falou sobre como é interpretar a advogada Vitória, uma das protagonistas da novela de horário nobre: "Personagem complexa, ela é difícil, ela não é fácil não. É um desafio, mas é bom, é uma história boa… É muito bonito, uma mulher que chega aos 40 anos milionária. Que olha pra trás e vê as escolhas que fez e pensa: 'Hoje eu faria um outro caminho'. E ela consegue, ela pensa: 'Eu vou mudar sim'. E ela faz isso através do amor!", afirmou. 

A artista nos revelou o motivo pelo qual agora trilha caminhos mais maduros em relação à sua carreira: "Eu tenho dois filhos (João Vicente e Maria Antônia), eles foram os motores dessa fase da minha carreira... Mais madura, mais sólida, eu acredito na arte como ferramenta de transformação", disse. 

Ainda em relação às crianças, Taís abriu o jogo sobre como está sendo lidar com a educação de seus herdeiros durante a pandemia: "É difícil educar. Ponto. A gente tá passando por uma situação (pandemia) que minha mãe não passou, por exemplo. A gente tá 24h juntos, eu conheço meus filhos, a relação dos dois. É difícil, exaustivo, cansativo, chega uma hora que você fala: 'Aí gente vou deixar', mas aí não dá pra você deixar... O filho é seu. A minha mãe me deu um conselho muito bom, ela disse: 'Pensa bem, você tá tendo a chance de educar seus filhos a sua maneira', e ela está certa. Mas cansa, pra mim, é muito importante tê-lo (Lázaro Ramos) do meu lado nesse momento", completou.  

Quando questionada sobre como é viver e trabalhar com o marido, a musa deu detalhes sobre um projeto que fizeram juntos durante a pandemia: "A gente acabou de gravar uma série em casa que estreia em setembro, Amor e Sorte, senão me engano. É feita por pessoas que estão em casa, juntos, quarentenando juntos. Foi ótimo fazer porque a gente tem um encontro muito bom no trabalho. E eu posso te dizer de forma segura que depois que eu gravei essa série, deu uma virada no meu emocional sabe, eu tava meio à deriva e parece que essa série meio que me aterrou. Me deu uma organizada, então foi muito importante fazer", revelou, e disse que o projeto é da TV Globo e contará com a participação de outros casais famosos. 

Taís fez questão de comentar Black Is King, filme musical feito pela cantora Beyoncé: "Uma chuva de referências. Eu acho muito bonita a carreira da Beyoncé, as escolhas dela. Black Is King tem um monte de referências, de livros que eu tenho em casa, de países da África. Minhas amigas que seguem religiões de matrizes africanas falaram ‘Essa dança é uma dança dos Orixás’ e você vê essa mulher norte-americana, levando isso para os Estados Unidos, eu acho lindo, achei tudo lindo", ressaltou.

A artista aproveitou para falar sobre espiritualidade e revelou se segue ou não alguma crença: "Eu não sigo nenhuma religião no momento, mas se um dia eu seguir, será uma religião de matriz africana", revelou. 

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!


 ​