TV

Otaviano Costa fala sobre novos projetos após saída da TV Globo: ''Decisão certa''

Na última quarta-feira, 12, Otaviano Costa participou de uma live exclusiva nas redes sociais de CARAS e falou sobre os inúmeros trabalhos de sua carreira, a relação com a pandemia e também sobre o Dia dos Pais.

O apresentador relembrou sua saída da TV Globo, após 10 anos na emissora: "Em nenhum momento o grupo Globo impôs alguma condição para a minha saída, redução salarial, por exemplo, não houve. Não houve nenhuma negativa na nossa relação. Quando eu percebi que o Tá Brincando teria uma segunda temporada mais distante, a longo prazo, eu já estava em uma inquietude dentro de mim".

Otaviano revelou ainda que tinha o desejo de viver novos desafios: "Quando vi o Will Smith no YouTube, entendi que ele tava se provocando, se reinventando, falando com uma nova geração. Eu tinha um contrato excelente com a Globo, tava feliz da vida, tava no Vídeo Show e ganhei meu programa (Tá Brincando). Quando chegou em maio, sem uma perspectiva muito exata, falei sobre o grupo Globo estar passando por uma transformação, e que eu precisava me reinventar também".

Com isso, Costa passou a apostar em uma carreira nas mídias digitais, criando seu canal no YouTube, entretanto, novos projetos surgiram: "Investi num estúdio, montei meu time, meu YouTube... E de repente veio o convite para o Extreme Makeover. Saí da Globo, tava imerso no digital... Nunca trabalhei com a GNT, Endemol e nunca tinha feito um reality show. Era irrecusável! Mas isso foi o clique, que deu a certeza que eu estava no caminho certo, no meu planejamento de carreira. Eu entendi que eu tinha que trocar o ou pelo e. Então, eu entendi: GNT e meu canal no Youtube, conversam entre si".

Além disso, Otaviano tem um programa no UOL, o OtaLab, produziu uma radionovela e está preparando um curso: "Lancei uma dramaturgia no Spotify com a Monica Iozzi, chamada Sofia. Uma espécia de radionovela dos tempos modernos. Eu, ela, Hugo Bonemer... 7 episódios, futurista, super legal. Também comecei a gravar meu curso de comunicação. É legal que um pouco mais de um ano após minha saída da Globo, tenho a convicção que tomei a decisão certa".

Recordando tantos trabalhos na TV, ele pontuou um projeto que sente saudades: "Não gosto de colocar um projeto acima do outro, porque é injusto, cada aventura foi única. Mas, com certeza, tenho um ponto de muita saudade, porque foi a mudança da minha carreira. Que foi o O+, foi um programa onde eu pude extrapolar, mostrar meu talento, eu estava como repórter e de repente assumo o local do Luciano Huck. Foi uma jornada de muito aprendizado, de posicionamento no mercado, e acredito que dali em diante a minha vida mudou. Tanto profissional quanto pessoal."

Otaviano também relembrou a parceria com Monica Iozzi durante o Vídeo Show, que fez muito sucesso: "Conheci a Monica numa quinta-feira, nunca tinha percebido direito ela no CQC porque não assistia muito, ai na sexta-feira gravamos um piloto e na segunda estávamos ao vivo, porque deu certo. Com o tempo, virou porta aberta, Cauã Reymond, Fábio Assunção, Caio Castro já apareceram lá por exemplo. A gente começou a entender que o Vídeo Show tinha a essência dos atores. A gente fez tanta bobagem, falou tanta bobagem. Mas, a gente sempre costurou muito bem o conteúdo com a demanda".

QUARENTENA

No bate-papo, o artista ainda falou sobre o período de distanciamento social por conta da pandemia do novo coronavírus. "A primeira coisa que bateu no nosso peito, no início, quando nossos trabalhos foram interrompidos. Eu com Extreme Makeover, e a Flávia (Alessandra), com a novela dela, Salve-se Quem Puder, que foi retomada ontem... A primeira coisa que a gente fez foi dispensar os funcionários daqui de casa, falamos "não se preocupem, vão continuar contratados, se cuidem". E a primeira coisa que bateu no peito foi, quem é que vai ser realmente atingido nesse momento? Não só pela saúde, mas socialmente, financeiramente".

"A gente sabia que era necessário que, nós nesse local de privilégio, com muito conforto, podendo enfrentar essa pandemia com segurança... A gente percebeu que era fundamental a conexão com pessoas mais pobres, pessoas especiais, organizações... Pessoas que resolveram botar a mão na massa pra valer, como as ONGs aqui do Rio", explicou.

Casado com Flávia Alessandra, ele é pai da pequena Olívia, de 9 anos, e padrasto de Giulia Costa, de 20. Sobre o Dia dos Pais ao lado da família, ele entregou: "Para mim a emoção já começou na quinta-feira, durante meu programa no UOL. As minhas duas meninonas mandaram um vídeo uper emocionante e já comecei a chorar na quinta-feira. Já sou chorão de carteirinha. Mas, foi um domingo muito gostoso, a gente conseguiu, de certa maneira, se conectar com outros familiares, com muita segurança.  todo mundo muito sensível, mais aberto... Eu tava muito triste, por mais que eu viva muito tempo distante do meu pai, ele mora em Cuiabá, mas a gente sempre se vê. Ele estaria aqui no Dia dos Pais com certeza, e ele não esteve. Então a gente sente um pouquinho mais do que das outras vezes".

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!