MúSICA

Anitta fala de preconceito em 11 anos de carreira: 'Nunca foi motivo pra eu deixar de me posicionar'

Anitta (28) é uma fórmula de sucesso! Na carreira musical, segue conquistando o público estrangeiro. Não tem papas na língua sobre nenhum assunto e ainda vêm investindo pesado em uma carreira empresarial. Realmente, ela se revela uma artista completa. 

Em 2021, a cantora celebra, além de todas as suas conquistas, 11 anos de carreira, driblando julgamentos, desbravando novas formas de fazer música e conquistando cada vez mais fãs! Com tudo isso acontecendo, Anitta bateu um papo exclusivo com a CARAS Digital e falou da trajetória até aqui, de preconceito no meio artístico, pandemia e suas iniciativas como empreendedora. 

Anitta completa 10 anos do Show das Poderosas e quer mais

O primeiro grande hit da artista, Show das Poderosas, já completa 10 anos. Mesmo assim, para ela, é gratificante saber que o seu trabalho é amado pelo público: "Eu adoro trabalhar. A repercussão é um resultado sempre muito bem-vindo. Fico muito feliz e realizada quando um lançamento é um sucesso."

O investimento no exterior também vem trazendo resultados. Anitta já lançou músicas em inglês, espanhol e até italiano. Mesmo assim, acredita que consegue ir mais longe: "Eu adoro experimentar novos idiomas e aprender coisas novas. A conexão com outros povos e culturas sempre me fascinou. Eu gostaria muito de experimentar mais o francês. Quem sabe…"

E mesmo falando outras línguas, a raiz brasileira está em todas as suas canções: "Impossível perder essa raiz, né?! Gosto sempre de mostrá-la em qualquer idioma que eu cante. É importante pra mim e principalmente para o Brasil que a nossa cultura seja representada em todos os lugares do mundo. O funk carioca é minha identidade", disse ela. 

O novo álbum de Anitta, Girl From Rio vem justamente para lançar oficialmente essa carreira internacional que vai trazer ainda mais fãs gringos: "Espero que eles gostem, cantem, dancem, se emocionem". Além disso, o maior sonho de parceria musical da cantora é justamente uma artista internacional: "Mariah Carey. Ela realmente é uma inspiração pra mim desde que eu era pequena."

Ao refletir sobre os próximos 11 anos de carreira, Anitta afirmou que prefere pensar no presente: "Eu gosto sempre de viver um dia de cada vez. Espero estar feliz, com saúde e em paz. Isso não tem preço. O resto a gente resolve!".

Anitta não leva desaforo para casa! Ela se posiciona!

A cantora também é conhecida por ser extremamente forte em seus posicionamentos, sem nunca deixar de dar sua opinião sobe nada. Mesmo com todo seu sucesso, ela afirma que sente na pele o preconceito por ser mulher: "Sou mulher. Só isso já me coloca como minoria dentro de uma sociedade machista. O preconceito está no dia a dia, desde as pequenas coisas, passando pelo ódio, misoginia, machismo… Eu entendo o lugar de influência que eu ocupo. Recebo comentários negativos, mas isso nunca foi motivo pra eu deixar de me posicionar sobre algo".

A pandemia também não conseguiu parar a Poderosa. Ela não seguiu trabalhando, mas também aproveitou um tempo para relaxar e se divertir: "Eu adoro trabalhar, estou sempre trabalhando. Mas cheguei num momento que posso me permitir ter algumas pausas, então também tenho aproveitado o momento para viver, curtir um pouco da minha vida pessoal." E seu maior sonho assim tudo isso acabar é, como ela mesma disse: "Um show, com muito calor humano".

Nesse período, ela ainda se mudou para Miami e revelou que vê o Brasil de outra forma depois disso: "Acho que isso sempre acontece com quem mora fora. A gente fica mais crítico com relação ao que acontece no Brasil, ao mesmo tempo, vemos tudo de bom que só o Brasil tem".

Anitta investe em sua veia empresarial

Anitta ainda celebrou o sua nova empreitada pelo mundo empresarial: "Eu só me conecto com as marcas e produtos que acredito. Não posso ser o nome ou o rosto da marca se eu não acredito no que está sendo oferecido. Isso sempre foi minha premissa. Além de garota propaganda, tenho colaborado com marcas".

Atualmente ela é head de criatividade de uma marca de bebidas, produziu do início ao fim uma coleção de shampoos e condicionadores veganos e ainda aceitou o desafio de ser membro do conselho administrativo de um banco digital: "É um desafio que nunca pensei que surgiria na minha carreira como empresária e gestora. [...] Já nas primeiras ideias, aumentamos o limite do cartão de crédito e lançamos um novo produto, o cartão Ultravioleta. Quero sugerir novos serviços e ser a ponte entre o grande público e o banco. Estou muito animada com essa minha nova fase e empreitadas.", finalizou ela.