Assine

Por Karen Lemos 1 ano e 6 meses atrás

Mulher de Shaolin fala da recuperação do humorista, que segue em estado de consciência mínima

Laudiceia Veloso completa um ano e seis meses rezando ao lado do marido, o humorista Shaolin, vítima de grave acidente de trânsito. "Ele está bem. Tem se divertido com vídeos de Chico Anysio e está torcendo pelo Pedro Leonardo", contou

Desde o grave acidente no dia 18 de janeiro de 2011, Laudiceia Veloso não sai do lado de Shaolin (41), seu marido. O humorista colidiu seu carro com um caminhão que trafegava na contramão em uma rodovia da Paraíba; sofreu traumatismo craniano e ficou cinco meses internado em estado de coma no Hospital das Clínicas, em São Paulo, recebendo alta em junho de 2011. Recuperando-se em casa, ao lado família, Shaolin segue lutando por sua recuperação total dentro de uma rotina bem específica.

Em entrevista à CARAS Online, a esposa do humorista fala do dia a dia ao lado do marido e creditou sua fé na recuperação no semblante cheio de vida do artista e em seu sorriso que expressa a vontade de continuar espalhando alegria - algo que sempre fez muito bem ao longo de sua carreira. "Os olhos dele têm vida, o sorriso dele passa muita força. Shaolin mostra para nós que é preciso estar firme nesse momento e que, tudo isso, vai passar", afirmou. 

Confira a entrevista: 

- Como está o Shaolin?
- Ele está paciente como um monge e valente como um guerreiro. Em nenhum momento ele demonstrou desânimo. Ele está sempre com um semblante de vida e esforço no rosto, isso desde o dia em que ele expressou seu primeiro sorriso. Lembro até hoje, foi em dezembro do ano passado, quando um amigo o visitou. Depois, no dia 11 de janeiro, ele voltou a sorrir quando o irmão dele, Valdo, contou algumas histórias engraçadas. Foi uma emoção indescritível. Foi o sorriso mais lindo que já vi em minha vida. Também me emocionei muito no dia 5 de fevereiro, foi a primeira vez que ele abriu os olhos quando ele ouviu nossa filha, Gabriela, dizendo ‘papai’.

- O Shaolin tem uma rotina dentro de casa?
- A neuropsicóloga dele nos orientou a criar uma rotina, sim. Então, o Shaolin tem horário para tudo. Tem a hora do banho, da alimentação, da leitura, da música, da televisão, das conversas e das visitas, que duram apenas 30 minutos por dia e a família dele respeita bastante esse tempo. E ele mostra que entende, mostra que seu nível de consciência tem aumentado cada vez mais. Eu fico feliz com essas melhoras porque, dentro do quadro dele, são melhoras grandiosas. Agora estamos esperando que ele se movimente, com a ajuda da fisioterapia, ou que ele fale algo; ele faz aulas de fonoaudiologia todos os dias. Shaolin segue se alimentando por sonda, com seis refeições diárias, e continua com a traqueostomia enquanto ele não desenvolve a deglutição.

- O que ele gosta de assistir e de ouvir?
- Ele gosta de assistir aos vídeos do Chico Anysio (1931 - 2012), ele ri bastante. Às vezes, nosso filho Lucas pega o violão e toca músicas para ele. O Shaolin adora Air Supply e Scorpions, são canções que puxam algo da memória dele. Eu sempre o deixo atualizado também, lendo as notícias do dia. Eu contei para ele sobre o acidente do Pedro Leonardo e ele se emocionou muito e, conforme Pedro foi melhorando, Shaolin foi se alegrando também.

- Ele e o Pedro Leonardo são grandes amigos?
- Sim! O Leonardo e o filho dele são muito amigos do Shaolin, ele adora os dois. Quando o Shaolin recebeu alta, no dia 10 de junho, eu não tinha como o levá-lo para casa. Eu liguei para o Leonardo e ele fez questão de nos conseguir uma UTI móvel no mesmo dia para realizar o transporte.

- Shaolin tem recebido visitas em casa?
- Recentemente, a Joelma veio aqui. Foi espetacular, bonito e emocionante. Ele reagiu tão bem, parecia até que ele ia falar quando viu a Joelma. Ela ficou extremamente emocionada também, é um amor de pessoa. O Shaolin gosta muito dela e do Chimbinha. Foi um momento especial para todos nós.

- Quem mais já o visitou?
- Os artistas sempre visitam o Shaolin quando estão na Paraíba. O pai dele, José, mora em Conceição, a seis horas de Campina Grande, mas sempre que ele está por aqui, ele vem visitar o filho e, toda vez, o Shaolin fica muito eufórico, ele ri muito, ele sabe que o pai dele que está ali. Eu sempre o aviso quando o pai está para chegar e ele não tira os olhos da porta, só esperando o seu José chegar. Além disso, as pessoas ligam diariamente para ele. O pessoal da Record, como a Ana Hickmann, sempre liga.

- Como imagina seu futuro com o Shaolin?
- Eu não penso em muita coisa, estou vivendo um dia de cada vez, contando menos um dia sempre. Quarta-feira faz um ano e seis meses que ele se acidentou e, desde então, agradeço a Deus por sua melhora constante. Eu sei que a recuperação dele não é no nosso tempo, é no tempo de Deus, e só Ele sabe quando o Shaolin estará pronto para levantar da cama. Eu faço orações diárias e sei que, um dia, ele estará completamente recuperado.

- Onde você consegue forças para continuar nessa luta?
- Se você pudesse ver o Shaolin, iria entender de onde tiro minhas forças. Os olhos dele têm vida, o sorriso dele passa muita força. Ele mesmo mostra para nós que é preciso estar firme nesse momento e que, tudo isso, vai passar. Gostaria de ressaltar que os fãs de Shaolin me dão muito apoio também.

Tags relacionadas: Shaolin | noticia

Notícia publicada Qua, 18 Jul 2012 as 08:28, por Karen Lemos.


Mais Notícias de noticia