Por Caras Online 7 anos atrás

MARCOS MION E SUZANA GULLO COM O HERDEIRO

COM AMOR E DEDICAÇÃO, O ATOR E A MULHER SUPERAM PROBLEMA FÍSICO DO PEQUENO ROMEO

por Ana Claudia Duarte "Filho, vamos fazer cara de urso bravo?", diz Marcos Mion (27), apresentador da MTV e ator de Bicho do Mato - que acaba de estrear na Record -, ao pequeno Romeo (1), fruto da união com a designer Suzana Gullo (31). Esperto, o bebê franze a testa e faz um bicão mostrando uma careta daquelas, arrancando gargalhadas de quem está por perto. Depois, bate palmas e sorri para os pais, que enchem o herdeiro de beijos. "Esse bom-astral do nosso filhinho foi fundamental para que ele encarasse o primeiro grande desafio de sua vida", conta o pai coruja, que escolheu o nome do pequeno em homenagem ao clássico Romeo & Julieta, de William Shakespeare (1564-1616). Romeo nasceu prematuro, de sete meses e meio, pois Suzana teve falta de líquido amniótico, que protege o bebê de agressões externas e doenças. No dia do parto, foi detectada uma luxação congênita na junção do fêmur com a bacia, problema comum em crianças que nascem sentadas. Ele usou aparelhos de correção, foi operado aos três meses e ficou engessado mais dois. Totalmente recuperado para a alegria dos pais, o bebê ensaia seus primeiros passinhos pelo aconchegante lar da família, em São Paulo. Foi lá que Mion e Suzana mostraram o rebento e concederam esta entrevista exclusiva à CARAS.

- Vocês demoraram para apresentar o Romeo. Por quê? Mion - Nós só queríamos preservar nosso filho. Foi uma decisão tomada antes de ele nascer. Começamos a ouvir que o Romeo era portador de deficiência mental, e que por isso não o mostrávamos. No começo, nem demos importância. Mas o boato se espalhou e ficou sério. Nosso filho teve um problema físico que foi tratado e superado com carinho. E mesmo que tivesse algo mais grave, a gente jamais teria vergonha de mostrá-lo.

- Como foi o parto? Mion - Mágico. Acompanhei tudo de perto, cortei o cordão umbilical. Quando o Romeo saiu, parecia um franguinho de supermercado, sabe? (risos) Chorava muito. Botei as mãos na cabecinha dele e disse: 'Filho, você nasceu, bem-vindo.' Ele parou de chorar na hora! Suzana - Não acreditava que nosso filho estava lá. Mas, apesar de ter nascido grandinho, com 2,3 quilos e 47 cm, ele ficou na incubadora durante uma semana por causa do parto prematuro.

- Em que momento vocês souberam do problema físico dele? Suzana - Os pais do Marcos, que são médicos, apalparam o Romeo e descobriram na hora.

- E como foi o tratamento? Mion - Nos dois primeiros meses de vida, ele usou um aparelho, mas não funcionou. Como o equipamento foi usado de forma errada, criou-se uma membrana entre o fêmur e a bacia e aí foi necessário operar. O Romeo só tinha três meses e ficamos um pouco angustiados. Mas deu tudo certo. Os médicos retiraram o tecido mole e logo fizeram o encaixe. Ele ficou engessado dois meses. Retirou o gesso e usou outro aparelho para dormir por mais dois meses. Neste período, fizemos exercícios em casa para fortalecer suas perninhas. Suzana - A maioria das mães só percebe o problema quando a criança começa a andar e manca. Não me desesperei. Só fiquei triste quando ele precisou ficar 12 horas em jejum antes da cirurgia.

- O Romeo vai demorar mais para andar? Mion - Como ficou engessado na época em que as crianças começam a sentar e a se arrastar, ele não desenvolveu os músculos da barriga no tempo certo. Mas a natureza dos bebês é fantástica. Tiramos o gesso e ele sentou em 15 dias. Hoje, com 1 ano, fica em pé e, com ajuda, até arrisca uns passinhos.

- Esta gravidez foi planejada? Mion - Planejadíssima. Quando ficamos juntos, em março de 2004, sabíamos que íamos casar e ter filhos. Viajamos 2 meses, fizemos mil planos de vida em comum. Suzana - Cheguei ao Brasil e tirei o método anticoncepcional!

- Mas qual era a idéia inicial? Casar e ter filhos? Ou o contrário? Mion - Fazer tudo junto. (risos) Suzana - O Marcos dizia: 'Vamos ter o filho, depois a gente pensa, depois a gente casa...' Eu sou mais tradicional... Tenho essa coisa de família, de pedir a mão... Quando engravidei, planejamos falar com meus pais por etapas.

- O que desejam para o Romeo? Mion - Que ele seja um homem feliz, bem resolvido. Que consiga realizar seus sonhos assim como eu estou conseguindo realizar os meus. Que tenha saúde e garra de viver. Suzana - Quero passar bons valores a ele. Isso é que faz uma pessoa digna e de bom caráter.

- Querem outro filho? Mion - Queremos mais um e, daqui a uns 10 anos, adotar outro.

- Vocês tiveram tragédias familiares. Mion perdeu um irmão há 13 anos, e Suzana teve um irmão acidentado há 15. A chegada do Romeo alivia o sofrimento? Mion - Quando o Marcelo faleceu, fiquei dois anos em depressão. O teatro e a terapia me ajudaram. Mas penso nele todos os dias e sempre vai existir um vazio. O Marcelo e o Romeo me ensinaram tudo o que sei sobre a vida e a morte. Suzana - Depois do acidente, Zeca ficou um ano em coma. Ele não anda, não fala, mas entende tudo. É uma luz em nossas vidas.É uma luz na vida do meu filho.

- Mion, e a carreira? - Estou em um grande momento. A peça Camila Baker - A Saga Continua fez sucesso durante um ano e dois meses. Estou em Bicho do Mato, da Record, como o vilão Emílio. E na MTV, apresentando o Covernation. Além disso, sou sócio da Disco, da Casa Pizza e da Bling Me, empresa de customização de cristal, com a Suzana.

FOTOS: MARTIN GURFEIN/ GURFEIN FOTOGRAFIA

Tags relacionadas: noticia

Notícia publicada Qua, 19 Jul 2006 as 19:02, por Caras Online.


Mais Notícias de noticia