Assine

Por CARAS Online 4 anos atrás

Janine Borba traduz no lar sua simplicidade chique

Jornalista da Record abre seu dúplex e, decidida, afirma que pode vir a ser uma feliz mãe solteira

Nascida na bonita capital de Santa Catarina, Florianópolis, Janine Borba (41) hoje se diz paulistana de coração. Aos 21 anos, a bela morena deixou sua cidade natal para estudar jornalismo em São Paulo. Foi repórter de rádio, de importantes telejornais e passou por emissoras de peso, como a Band e a Globo. Há cinco anos na Record, e com contrato renovado por mais quatro, ela brilha há dois anos como apresentadora e repórter no Domingo Espetacular, com Fabiana Scaranzi (44) e Paulo Henrique Amorim (67). "O programa traz temas atuais, interessantes, uma delícia de fazer", conta ela, que recebeu CARAS em seu dúplex, na capital paulista, e falou sobre a estreia de um novo programa, a construção da casa de seus sonhos, o amor por seus dois labradores e o desejo de ser mãe. - Do que sente falta da Florianópolis, onde cresceu? - Eu era a típica garota de praia. Lá tenho meus amigos de infância, família. Mas minha vida é aqui, e é difícil vê-la em outro lugar. - Como é a sua rotina? - Dedico ao Domingo Espetacular normalmente cinco dias da semana, para reunião de pauta, gravação de chamadas e matérias e a apresentação, ao vivo, no domingo. O processo é longo, pois as reportagens são mais elaboradas. - Você tem uma trajetória importante como repórter. É diferente de apresentar? - Adoro apresentar e já tinha feito antes. Mas estar na rua me encanta. Tanto que uma condição para estar no programa foi que eu fizesse também reportagens, o que a Record achou um pedido legítimo e me atendeu, feliz. - Já havia trabalhado com Fabiana e Paulo Henrique? - Trabalhei com Paulo no Tudo a Ver. Excelente pessoa, muito competente. Com Fabiana ainda não tinha trabalhado, mas fomos colegas de corredores das emissoras. Somos uma ótima equipe. - O que a deixa contente? - Passar tempo com meus cachorros, Serena e Juca. Comprei este apartamento espaçoso pensando neles. Juca foi adotado. Eu o encontrei abandonado há três anos, fraco e doente. Não tive dúvida, levei para casa. Já Serena está comigo desde sempre. É carinhosa e calma. Uma vez por semana, participa de um grupo de terapia para crianças com deficiência mental. - Você parece ser tranquila. Gosta de ficar sozinha? - Na verdade, 'engano' um pouco. Claro que preciso dos meus momentos, mas adoro receber os amigos. Sempre tem gente aqui. - Quem decorou sua casa? - Sempre gostei de decoração e quando era jovem até cogitei estudar arquitetura. Escolhi tudo aqui. Também trago coisas de viagens. Gosto mais de comprar coisas para a casa do que para mim. - É a casa dos seus sonhos? - Este apartamento tem um significado importante. Escolhi, comprei e o arrumei após me separar, em 2006. Mas sou louca por casas. Estou reformando quase que completamente uma linda, no Pacaembu, aqui na região oeste. Estará pronta no final de 2010. - Você pensa em ter filhos? - É um desejo grande e antigo. Independentemente de estar casada ou namorando alguém, e estou agora, é algo que quero muito. Há algum tempo, congelei meus óvulos para poder realizar esse sonho. Coincidentemente, fiz uma matéria sobre o assunto, e fiquei surpresa ao saber que apenas mil mulheres em todo o Brasil fizeram o mesmo. Talvez seja um tabu, mas quero ser mãe e não tenho problema algum em falar sobre isto. - E os planos profissionais? - Estamos estudando o formato de um programa semanal na Record News. Será um programa de entrevistas, mas queremos algo diferente, um 'algo a mais'. O projeto deve ser concretizado logo. Estou animada. Mas, agora, férias. - Para onde vai? - Nova York, como faço todos os anos. Passarei duas semanas lá. Tenho muitos amigos na cidade e a adoro. Aproveito para fazer compras, ir a restaurantes, passear pelas ruas, pelo Central Park... É ótimo para recarregar as energias.

Tags relacionadas: noticia

Notícia publicada Seg, 2 Nov 2009 as 01:12, por CARAS Online.


Mais Notícias de noticia