Assine

Por Luiza Camargo

Saiba como acertar no blush e não correr o risco de ficar com “cara de palhaço”

Blush é essencial na make, mas ao exagerar no produto ou errar o tom, ele pode destruir a produção; entenda e saiba qual escolher

Todo mundo já errou e exagerou na make alguma vez na vida. Geralmente, o excesso vem do blush. Ou passamos demais ou erramos a tonalidade.

+Make para fotos: Maquiador dá 7 dicas incríveis para sair bem nos cliques

 “O blush deve ser leve, de acordo com o tom de pele da mulher nunca muito marcado, parecendo palhaço”, diz o maquiador Norman Elmer. “É sempre válido um blush clarinho para dar ar de saúde”, explica o especialista.

+Make para fotos: Maquiador dá 7 dicas incríveis para sair bem nos cliques

 Ou seja, menos é mais. O blush é para deixar a pele corada, com aspecto de saúde, não destoar da pele e ficar muito marcado, com aquele efeito chamado “festa junina”. Outra alternativa aos blushs mais fortes como rosa é usar pó bronzeador, que deixa o rosto com aspecto saudável e levemente bronzeado.

O uso do pó bronzeador pode vir logo após a aplicação da base e antes do blush. Existem pontos estratégicos para uma make bronzant de arrasar: com um pincel gordo e grande, pincele as têmporas, testa, nariz e queixo. Não se esqueça do pescoço!”, comenta Monica Passos, maquiadora do Crystal Hair.

 Já a maquiadora Adriana Neto, do salão Esmell, no Leblon, indica substituir o blush rosinha por um em tom mais marrom ou terra. “Fique atenta sempre ao seu tom de pele! Não vale ser bem branquinha e querer usar o tom para pele morena”, avisa.  Segundo Adriana, como as temperaturas estão altas, use sempre um primer antes o blush, pois ajudará a prolongar o efeito do produto e prepara melhor a pele.
 

Tags relacionadas: MAKEUP

Notícia publicada Seg, 30 out 2017 as 16:10, por Luiza Camargo.