Lucy Alves finca a sua raiz na ilha de CARAS

Assine

Por CARAS

Lucy Alves finca a sua raiz na ilha de CARAS

Dia de emoção com sanfona, hits nordestinos e parceria com Preta e Bruna

Com a voz doce, forte presença de palco e sem desgrudar da companheira de estrada, a sanfona, Lucy Alves (30) levou um pouquinho do seu nordeste para a Ilha de CARAS. Con vidados como os atores Adriana Prado (47) e Valentina Bulc (17), mãe e filha, Bárbara Evans (25) e Leonardo Vieira (48) se esbaldaram no show da paraibana, arriscarando até passos de baião e afoxé. “Trouxe um pouco das canções que amo e fazem parte do universo nordestino e brasileiro. Mas, além de sucessos de Luiz Gonzaga e Dominguinhos, cantei uma versão de Olhos nos Olhos, de Chico Buarque”, explicou a cantora, compositora e multi-instrumentista, que estourou como atriz com a Luzia de Velho Chico, em 2016. No show à beira-mar, ela arrebatou ainda com clássicos como Que Nem Jiló, de Gonzagão e Humberto Teixeira, e Anunciação, de Alceu Valença (70). Uma das surpresas foi o duo com Preta Gil (42) em Eu Só Quero Um Xodó, de Dominguinhos e Anastácia, gravado por Gilberto Gil (74). “Já tive a oportunidade de cantar com o Gil e foi um sonho realizado. Ele tem carinho grande comigo e com a sanfona, que foi seu primeiro instrumento. E hoje tive o prazer de conhecer pessoalmente sua filha. Preta é esse doce e estava com toda a família”, disse. Com a neta, Sol de Maria (1), no colo, filha de Francisco Gil (22) e Laura Fernandez (18), Preta elogiou a energia de Lucy. “A acompanho desde a participação no The Voice. Ali, já fiquei surpresa quando a vi com o acordeão. É pesado e ela toca e canta com tanta leveza. Isso já mostra a força que tem como artista. Além disso, o repertório é muito familiar. Tenho verdadeira paixão pelo nordeste, seus compositores. Foi especial!”, definiu Preta.

Outra ponto alto foi a participação da cantora e atriz Bruna Caram (30), também sanfoneira. As duas levantaram os convidados com Morena Tropicana, de Alceu Valença. “O dia estava maravilhoso, com um sol lindo, a gente suava, mas nem percebia. E a música brasileira é isso: dança, alegria. São canções populares que parecem domínio público porque a gente cresce ouvindo, fazem parte de nossa memória afetiva. O repertório da Lucy passou muito por isso. Também é o meu do coração, tenho referências cada vez maiores de Elba Ramalho, Dominguinhos, Luiz Gonzaga. O show foi uma ode à música brasileira”, elogiou Bruna. “Ver Lucy e Bruna juntas foi um prazer. São mulheres de luz e muita força. Transmitem isso através da música de maneira única, fazem com amor”, emendou Gabriella Mustafá (19), colega de Bruna na minissérie Dois Irmãos, exibida em janeiro.

O contato de Lucy com o universo musical iniciou aos 4 anos e seguiu com mais força a partir de 2000, nas apresentações com o grupo Clã Brasil, formado por componentes da família. Já nacionalmente, ficou conhecida em 2013 ao ser uma das finalistas do The Voice. “A música é o que me move. Muitas vezes, falo com meus instrumentos coisas que não consigo dizer com palavras. Quem é instrumentista tem um pouco disso. Fora que me acalma, inspira, leva a lugares inexplicáveis”, disse. No ar em Sol Nascente, Renata Dominguez (33) dançou coladinha com o namorado, o advogado Márcio Brüzzi (32). “O show foi muito gostoso, bem brasileiro, houve uma integração dos convidados, todos sabiam as letras. Tudo isso nesse lugar lindo, com pôr do sol maravilhoso e a companhia certa”, festejou Renata. Lucy também se emocionou com a receptividade. “Foi muito mais do que imaginava, e em clima tão família. Parece que já conhecia todo mundo. Também é sempre bacana fazer um show assim, acústico, e em lugar acolhedor, com essa energia da natureza. Aqui se escuta bem o som da sanfona, do violão, tudo muito nítido. A gente fica meio que despida, nua, estando ali na frente das pessoas. E todas elas muito disponíveis. Fico grata”, contou ela, que planeja lançar ainda neste primeiro semestre um single e, no segundo, um álbum. O novo show também já percorre o País. “Tem uma linguagem moderna, sem sair da minha essência. É essa Lucy contemporânea, que dialoga com o planeta, porque a gente termina recebendo influência de tudo um pouco. Mas com aquela grande raiz fincada nas minhas coisas, no nordeste, na sanfona. O show está lindo”, vibrou ela, que na quinta-Feira, 23, participa da Queiro gada, em Recife, e, no domingo, 26, do Bangalafumenga, no Rio.

Tags relacionadas: Lucy Alves | Gilberto Gil | Preta Gil | Bárbara Evans | Leonardo Vieira | Bruna Caram | Renata Dominguez | ilha-de-caras

Notícia publicada Dom, 26 fev 2017 as 08:02, por CARAS.






Mais Notícias de ilha-de-caras