Assine

Por Juliana Cazarine 8 meses atrás

O quartzo pode ser uma alternativa higiênica ao mármore e até à madeira. Veja as vantagens

As superfícies de quartzo não são porosas como o mármore e o granito, por exemplo. Portanto, não absorvem sujeira e são uma alternativa higiênica

A beleza não é - ou não deveria ser - o único critério para escolher os objetos de decoração de um ambiente. Na cozinha, por exemplo, a higiene também precisa determinar a decisão. O mármore e o granito são utilizados em pias e bancadas, mas não são os materiais mais indicados para tais aplicações. Por serem superfícies porosas, absorvem substâncias - e sujeira - e as transfere, consequentemente, para outros alimentos e objetos. A alternativa, nesse caso, pode ser as superfícies de quartzo. “Basta limpá-las com um pano úmido, com uma espátula, no caso de manchas difíceis, ou produtos específicos”, diz Daniel Kostiuc, designer do escritório de arquitetura Intarya.

E no que diz respeito à decoração, o resultado é o mesmo. “O material é ideal para diferentes aplicações em interiores: bancadas de cozinha e banheiros, balcões, pisos e revestimentos de paredes”, diz Débora Aguiar, arquiteta. As superfícies de quartzo da Caesarstone (composto por cerca de 93% de quartzo), por exemplo, estão aptas a substituir madeira, mármore e granito. “Elas podem ser colocadas em pisos, paredes, bancadas e cubas”, afirma Daniel. Para dar forma à superfície, o quartzo é recolhido e submetido a um processo no qual é transformado em pó. Depois, esse pó é misturado a pigmentos e polímeros para adquirir consistência. Em seguida, a massa uniforme é disposta no formato de uma placa que passa por um processo de aquecimento e resfriamento. E após passar por testes de qualidade, está apta a ser vendida. 

A durabilidade do quartzo também é uma vantagem com relação aos demais materiais. “No meu próximo espaço na Casa Cor, vou usar superfícies de quartzo na bancada do espaço gourmet e nos gabinetes do banheiro porque o material é resistente, durável e bonito”, diz Joia Bergamo, arquiteta. O quartzo é, de fato, um material altamente resistente. “O material é mais resistente à manchas, arranhões, rachaduras e altas temperaturas”, afirma Daniel.

Em contrapartida, para Débora Aguiar, o quartzo pode limitar a aplicação. “O produto não pode ser usado em áreas externas porque não tem proteção UV (radiação ultravioleta)”, argumenta. E não apenas por esse motivo, já que o material  é mais caro que o mármore, a madeira ou o granito. Uma superfície de quartzo pode custar até R$1400, o valor varia de acordo com a cor. Uma placa de mármore, no entanto, pode ser adequirida com R$400. Mas é importante lembrar que trata-se do mármore mais simples, porque algumas placas podem custar mais de R$1000. O granito custa de R$700 a R$900. Já o metro quadrado da madeira dificilmente ultrapassa o valor de R$400, aqui o preço muda dependendo do tipo da madeira. Na hora de avaliar qual produto usar em casa, faça uma lista de prós e contras e faça a escolha mais adequada.

 

Tags relacionadas: Jóia Bergamo | Débora Aguiar | decoração | revestimentos | decoracao

Notícia publicada Seg, 6 Mai 2013 as 19:13, por Juliana Cazarine.


Mais Notícias de decoracao