Assine

Por CARAS DIGITAL

Marcos Mion declara: “A base da minha família é sólida graças ao autismo”

No dia Mundial da Conscientização do Autismo, apresentador falou sobre como é ser pai de um garoto autista. Seu primogênito, Romeo, é portador do transtorno

Nesta segunda-feira, 2, é celebrado o Dia Mundial da Conscientização do Autismo e Marcos Mion fez um emocionante depoimento sobre o preconceito que existe em torno do transtorno.

Suzana Gullo Mion desabafa no Dia Mundial do Autismo: "Falta conhecimento da população"

O primogênito do apresentador, Romeo, é autista, e ele se emocionou ao falar do filho e de como o garoto, de 12 anos, é único e especial. Em um texto tocante publicado em seu Instagram nesta tarde, o astro falou sobre  como é ser pai de um autista.

Sabe o que é o dia do autismo?

Para a maioria ainda é apenas um dia onde, talvez, ouça falar “daquela doença do filho do Marcos Mion” um pouco mais. Sempre agradecendo a Deus, de forma muito discreta, pois fere a ética comemorar em alto e bom som, por seus filhos “estarem salvos”. Agora, sabe o que é o dia de conscientização do autismo para mim?
O dia do orgulho.

Orgulho por poder bater no peito e comemorar, diferente da alegria vergonhosa que mencionei, em alto e bom som que sou diferente! Sou diferente porque meu filho, em sua normalidade autista, me deu esta oportunidade!

Dia do orgulho em lembrar quantos milhares de olhares cheios de desprezo que eu e Suzana já recebemos e respondemos pegando no colo, beijando e abraçando nosso Romeo, destruindo os pobres de espírito com amor infinito.

Orgulho em saber que a base da minha família é sólida graças ao autismo. Em saber que evolui e me tornei o homem que sou, inspirando milhares de pais e mães graças ao autismo. 
Orgulho em saber que Jesus Cristo sorri pra mim por causa do autismo.
Orgulho em saber que meu casamento de 13 anos vai até a vida eterna e goza da tranquilidade que a certeza oferece por causa do autismo! Em saber que meus filhos são crianças tolerantes, bondosas, que só me dão orgulho no quesito consciência social pq já nasceram num lar com autismo. Que eles serão adultos incríveis, sensíveis, respeitosos e altruístas por causa do autismo.

Orgulho em levar meu filho para todos lugares e saber que conseguimos transformar os olhares tortos em olhares de admiração! Não só para nós, mas para todas famílias com autistas.

Pela quantidade de pessoas que me agradecem por terem mergulhado neste universo ou por passarem a dedicar a vida para a causa MESMO SEM TER NENHUM PARENTE no espectro eu ouso dizer que estou construindo algo que vai ficar mesmo quando eu não estiver mais aqui, que é transformar o autismo em algo que as pessoas sintam orgulho. 
Hoje tem que ser o dia do ORGULHO. 
Orgulho imensurável do meu anjo Romeo.
E orgulho de nós; Suzana, Doninha, Tefo, Família Mion e Família Gullo. 
E autismo não é doença. É uma condição neurológica que afeta a comunicação e interação social. Decorem".

 

Sabe o que é o dia do autismo? Para a maioria ainda é apenas um dia onde, talvez, ouça falar “daquela doença do filho do Marcos Mion” um pouco mais. Sempre agradecendo a Deus, de forma muito discreta, pois fere a ética comemorar em alto e bom som, por seus filhos “estarem salvos”. Agora, sabe o que é o dia de conscientização do autismo para mim? O dia do orgulho. Orgulho por poder bater no peito e comemorar, diferente da alegria vergonhosa que mencionei, em alto e bom som que sou diferente! Sou diferente porque meu filho, em sua normalidade autista, me deu esta oportunidade! Dia do orgulho em lembrar quantos milhares de olhares cheios de desprezo que eu e Suzana já recebemos e respondemos pegando no colo, beijando e abraçando nosso Romeo, destruindo os pobres de espírito com amor infinito. Orgulho em saber que a base da minha família é sólida graças ao autismo. Em saber que evolui e me tornei o homem que sou, inspirando milhares de pais e mães graças ao autismo. Orgulho em saber que Jesus Cristo sorri pra mim por causa do autismo. Orgulho em saber que meu casamento de 13 anos vai até a vida eterna e goza da tranquilidade que a certeza oferece por causa do autismo! Em saber que meus filhos são crianças tolerantes, bondosas, que só me dão orgulho no quesito consciência social pq já nasceram num lar com autismo. Que eles serão adultos incríveis, sensíveis, respeitosos e altruístas por causa do autismo. Orgulho em levar meu filho para todos lugares e saber que conseguimos transformar os olhares tortos em olhares de admiração! Não só para nós, mas para todas famílias com autistas. Pela quantidade de pessoas que me agradecem por terem mergulhado neste universo ou por passarem a dedicar a vida para a causa MESMO SEM TER NENHUM PARENTE no espectro eu ouso dizer que estou construindo algo que vai ficar mesmo quando eu não estiver mais aqui, que é transformar o autismo em algo que as pessoas sintam orgulho. Hoje tem que ser o dia do ORGULHO. Orgulho imensurável do meu anjo Romeo. E orgulho de nós; Suzana, Doninha, Tefo, Família Mion e Família Gullo. E autismo não é doença. É uma condição neurológica que afeta a comunicação e interação social. Decorem.

Uma publicação compartilhada por Marcos Mion (@marcosmion) em

Tags relacionadas: BEM-ESTAR

Notícia publicada Seg, 2 abr 2018 as 19:04, por CARAS DIGITAL.