Assine

Por CARAS 5 meses atrás

A inflamação dos etmoides pode se tornar uma forma grave de sinusite

Os etmoides são dois ossos que ficam ao lado do nariz e perto dos olhos. A etmoidite, inflamação dos tecidos no interior de tais ossos, pode ocorrer o ano todo, mas é mais comum nos meses frios. A maioria dos casos cura-se naturalmente em poucos dias. Mas, se isso não ocorrer, consulte logo um otorrino, porque pode complicar-se, causando cegueira e até levando o doente à morte.

Etmoidite é a inflamação dos tecidos no interior dos etmoides, ossos que compõem a estrutura da face. Há dois etmoides, um de cada lado do nariz e muito próximos de estruturas nobres, como as órbitas, onde os olhos estão instalados. Todos os ossos da face, incluindo os etmoides, são ocos, divididos em cavidades e se comunicam com o nariz. Nos animais inferiores, há terminais olfatórios nessas cavidades. Já no homem, com a evolução, a olfação centralizou-se no teto do nariz e, com isso, as cavidades próximas dele passaram a servir só para aliviar o peso do crânio, não sobrecarregando o pescoço, e colaborar na ressonância vocal, deixando a voz mais agradável. Todas essas cavidades são aeradas, ou seja, recebem parte do ar que as pessoas respiram. O interior dos ossos da face, incluindo os etmoides, é revestido por mucosa, que produz muco e tem cílios. O muco retém as impurezas, como poeiras e microrganismos, e os cílios, ao se movimentar, as colocam fora fazendo uma drenagem em direção ao nariz. Quando isso não funciona de maneira
eficaz, as cavidades não apenas não recebem ar suficiente como também o muco e as impurezas se acumulam. Os microrganismos se multiplicam e causam a infecção e a consequente inflamação dos tecidos.
A etimoidite, vale destacar, é um tipo de sinusite, hoje mais conhecida pelos profissionais de saúde como rinossinusite — rino é nariz; sinus são cavidades paranasais; e ite é inflamação. A etmoidite, como todas as infecções e inflamações nas cavidades paranasais, pode ocorrer o ano inteiro, mas é mais comum no outono e inverno. Pode manifestar-se em qualquer um, porém é mais frequente em crianças pequenas, idosos, portadores de alergias e imunodeprimidos. A causa da etmoidite, como das rinossinusites, em geral é a obstrução parcial ou total da comunicação do nariz com as cavidades paranasais. Isso pode resultar
do entupimento do próprio nariz; do aumento excessivo do volume de fluidos em decorrência de resfriados, gripes e outras doenças, que bloqueia as entradas das cavidades paranasais; e também de deformidades,
pólipos e tumores. Em geral o primeiro sintoma da etmoidite é sensação de congestão facial. Podem aparecer depois dor na face, entupimento do nariz, febre normalmente baixa, secreção, indisposição, enjoo, tosse, sensação de descarga de catarro por trás do nariz devido à obstrução, mau hálito e alterações do olfato. Felizmente, a maior parte dos casos de etmoidite se resolve de modo espontâneo em poucos dias. Mas, se isso não ocorrer, ou até se complicar, o doente deve consultar um médico otorrinolaringologista, fazer o diagnóstico e tratar-se, porque o risco de complicações não é desprezível. A complicação mais grave é a contaminação da região ocular, que se inflama — o que é chamado celulite periorbitária —, leva ao acúmulo de pus e pode até deslocar o globo ocular e provocar cegueira. Esse quadro requer internação e tratamento de urgência tanto com medicamentos quanto cirúrgico. Mas a etmoidite grave pode levar também à chamada trombose do seio cavernoso (formação de coágulos nas veias locais), que, segundo a literatura, é fatal em 30% dos casos.

Tags relacionadas: Saúde | bem-estar

Notícia publicada Qua, 7 Ago 2013 as 17:42, por CARAS.


Mais Notícias de bem-estar