Sobrancelha: Conheça os benefícios e diferenças das 3 diferentes técnicas de micropigmentação

Assine

Por Luiza Camargo

Sobrancelha: Conheça os benefícios e diferenças das 3 diferentes técnicas de micropigmentação

Experts explicam em detalhes as características da dermopigmentação, microblading e micropigmentação

A micropigmentação de sobrancelha se tornou uma febre no mundo todo por deixá-las mais marcadas, bonitas e em destaque. Todavia, com o avanço da tecnologia, atualmente há diferentes técnicas de micropigmentação, mas as 3 mais famosas são a microblading, micropigmentação tradicional e dermopigmentação.

+Sobrancelha grossa e arqueada é a tendência de 2017 e conquista famosas; saiba mais

A expert Fatima Bahia, que faz o procedimento em famosas como Leticia Colin, explicou a diferença das 3; confira!

Microblading: Nesta técnica, o aparelho usado é o Tebori, que segundo a especialista  é um indutor manual, parecido com uma caneta, e acaba sendo mais agressivo para a pele, pois atinge uma camada mais profunda do que a da micropigmentação. “É claro que o resultado pode ser bom, pois isso não depende só do aparelho e sim da técnica do profissional, mas os riscos são maiores com tebori”, explica Fatima, que é adepta do dermógrafo, pois afirma que com ele tem mais precisão do traço. “Em relação a durabilidade, se a pessoa fizer muito profundo, vai durar mais, mas não existe ainda a combinação de durar mais e ser mais natural”, explica a expert.

Micropigmentação: Criadora da Fio a Fio 3D, Fatima  explica que esta é a técnica eleita para quem deseja sobrancelhas perfeitas e naturais. “Usando um aparelho chamado dermógrafo, desenho cada pelo no formato ideal e faço a troca de agulhas para garantir a cor e espessura perfeitas. Esta técnica é indicada para qualquer pessoa que queira preencher falhas, ou até para quem tem alopecia”, indica a profissional, que afirma ter duração de seis meses a um ano, evitando ácidos e peelings. O retoque é feito cerca de um mês depois.

Dermopigmentação: Raphaella Bahia, filha e sócia de Fatima na FR Microcenter, explica que elas são bem parecidas, mas a dermo é feita de forma um pouco mais profunda. “Hoje em dia está banalizado. As pessoas se referem a micro e dermo como se fosse a mesma coisa. Mas a diferença está nos detalhes, que a meu ver são muito importantes”. Segundo a expert, são bem parecidas pois ambas utilizam o aparelho dermógrafo para fazer os traços. “Quanto mais profundo for na pele, consequentemente, mais vai durar, mas não necessariamente o resultado será melhor. Até porque é natural a cor desbotar”, afirma.
 

Tags relacionadas: Beleza - cuidados e tratamentos | Beleza - Tendências | Tratamento estético | beleza

Notícia publicada Ter, 18 abr 2017 as 13:04, por Luiza Camargo.






Mais Notícias de beleza